Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Nossa Senhora da Penha é a Padroeira do Espírito Santo — Por quê?

Nossa Senhora da Penha é a Padroeira do Espírito Santo — Por quê?

"...a Bula de Urbano VIII, de 23 de março de 1630, proclamava a Virgem Maria, sob o título da Penha, — a protetora da terra espírito-santense..."

A Capitania da Paraíba do Sul e o Convento da Penha (1698)

A Capitania da Paraíba do Sul e o Convento da Penha (1698)

No documento se comprova, embora através de uma queixa e de um testemunho, a existência e a importância do Convento da Penha em 1698 

Convento da Penha – Transferido para a Mitra, 1898

Convento da Penha – Transferido para a Mitra, 1898

Dom Fernando de Souza Monteiro, resolveu então, contratar o artista francês Augusto Roner para raspar, envernizar e dourar tudo, conforme o estilo da obra

A Penha em poesia – Por Múcio Teixeira

A Penha em poesia – Por Múcio Teixeira

No píncaro do monte, o templo se alevanta conservando no seio a Imagem sacrossanta

O Quadro – Por Orminda Escobar Gomes

O Quadro – Por Orminda Escobar Gomes

Depois galgou o monte a pesquisar... e, atento, de assombro cheio, — olhando o pico, no momento... entre, as palmeiras viu — O Quadro da Senhora!

O Convento da Penha – Por Maria Stella de Novaes

O Convento da Penha – Por Maria Stella de Novaes

Peregrino, contempla o augusto monumento  da terra capixaba. Ali, vive a rezar, em hosanas de glória, ou rudez do tormento, o coração de um povo!

Milagres e Graças da Penha – Por Norbertino Bahiense

Milagres e Graças da Penha – Por Norbertino Bahiense

De certo tempo para cá, foi adotado no Convento o sistema de registrar no mármore, as graças recebidas ou os milagres atribuídos à Santa

Os Ataques dos Franceses, Ingleses e Holandeses

Os Ataques dos Franceses, Ingleses e Holandeses

O corsário, como todos os outros que ousaram transpor a barra sobre a qual se estende a sombra do Convento da Penha, não foi feliz

Pedro Palácios – Por Norbertino Bahiense

Pedro Palácios – Por Norbertino Bahiense

Em 1864, Frei Teotônio de Santa Humiliana, o último guardião do Convento, mandou colocar na gruta a seguinte lápide

Da Carta de Anchieta de 1584 – Por Norbertino Bahiense

Da Carta de Anchieta de 1584 – Por Norbertino Bahiense

As CARTAS JESUÍTICAS constituem fontes preciosas da história do Brasil nascente. Entre elas, vamos buscar uma de Anchieta, do ano de 1584