Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Guerra, Guerra

Guerra, Guerra

Vila Rubim. Dia 17 de agosto de 1942. Alta noite, o servente de banco Joaquim Pirajá é acordado por um tropel que sobe a ladeira. Vai verificar que barulheira era aquela. São os saídos do comício da Praça Oito

Ao findar do Século XVIII – Por Mário Freire

Ao findar do Século XVIII – Por Mário Freire

O majestoso portão de acesso ao Convento da Penha conserva a data de 1774. Nessa época, ergueram, ao fim de penúltima volta da ladeira, uma capela ao Bom Jesus

A Morte do Primeiro Donatário no Morro do Moreno

A Morte do Primeiro Donatário no Morro do Moreno

Sem saúde e endividado, Vasco Coutinho nada mais tinha a fazer senão em seu sítio, na Praia da Costa, amargar com resignação o golpe que o destino inexoravelmente lhe reservara

Transferência da Vale

Transferência da Vale

A transferência total da Companhia Vale do Rio Doce para Belo Horizonte constituirá um crime e o grande criminoso será Vossa Excelência, Sr. presidente Castelo Branco

Primeiras Constituições do Estado do ES

Primeiras Constituições do Estado do ES

A Constituição de 1892, perdurou até 1913. Substituída nesse ano, a nova Constituição vigorou cerca de dez anos. Foi reformada em 1923. Em 1928, houve no  mais uma reforma constitucional

A Estrada de Ferro Vitória a Minas

A Estrada de Ferro Vitória a Minas

O Governo da nova República, baseado, aliás, na legislação que herdou do Império, concedeu privilégios a várias empresas particulares para construção e exploração do tráfego ferroviário

Defesa da Capitania do ES - Por Edward Athayde DAlcântara

Defesa da Capitania do ES - Por Edward Athayde DAlcântara

Por que em 1702, vinte anos depois, se haveria de construir um novo forte no mesmo local, se em 1682 já se falava do Forte São Francisco Xavier?

PRESENÇA, Lição de Vida - Por Theomar Jones

PRESENÇA, Lição de Vida - Por Theomar Jones

A exemplo da Academia Brasileira de Letras a Academia Espírito-santense de Letras deveria ser a Casa de Kosciuszko Barbosa Leão

Homenagem de Renato Pacheco para Heribaldo Balestrero

Homenagem de Renato Pacheco para Heribaldo Balestrero

Em minha mocidade tornei-me amigo dos maiores intelectuais vitorienses, entre estes nomes, posso incluir, também o do historiador HERIBALDO LOPES BALESTRERO

Não cantamos parabéns! - Por Judith Leão Castello Ribeiro

Não cantamos parabéns! - Por Judith Leão Castello Ribeiro

Em maio, mês em que se colhem flores para os altares da Virgem Maria, num domingo azul, sol morninho, lindo dia, tio Kosciuszko, com olhos de poeta, via o bailado negro das andorinhas no espaço, num painel de ampla janela aberta do seu quarto