Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Onze Cadáveres – Por Gérson Camata

Onze Cadáveres – Por Gérson Camata

A notícia demorou 24 horas para explodir. Foi uma manchete garrafal, com letras que eu nunca vira iguais: 11 Cadáveres 

A Construção do relato jornalístico na imprensa capixaba

A Construção do relato jornalístico na imprensa capixaba

Os primeiros acenos do que viria a se transformar num trabalho sistemático e metódico de assessoria de comunicação na Grande Vitória podem ser encontrados no início da década de 50, nas principais instâncias do governo do Estado

Tempos Brabos – Pedro Maia

Tempos Brabos – Pedro Maia

Para os que não sabem houve época em que fazer jornal aqui nesta terrinha abençoada por Nossa Senhora da Penha não era tarefa das mais tranqüilas

Dez anos depois – Por Paulo Torre

Dez anos depois – Por Paulo Torre

Lançado como repórter policial para cobrir o assassinato do Major Orlando Cavalcanti, fiquei atordoado com a responsabilidade 

Início foi na oposição – Imprensa Capixaba

Início foi na oposição – Imprensa Capixaba

Seus dirigentes venderam O DIÁRIO para um empreiteiro carioca ligado ao governador Francisco Lacerda de Aguiar, Mário Tamborindegui

O Nascimento de uma imprensa moderna – Por Paulo Makoto

O Nascimento de uma imprensa moderna – Por Paulo Makoto

O meu setor, foto-reportagem, foi criado por Edgard e Rogério Medeiros em fevereiro de 1968, foi o primeiro da imprensa capixaba

Um caso de Amor – Por Amylton de Almeida

Um caso de Amor – Por Amylton de Almeida

Edgard dos Anjos, o primeiro homem de imprensa a não permitir que os jornalistas tentassem sobreviver em outras profissões 

Uma transformação difícil – Por Arlon José de Oliveira

Uma transformação difícil – Por Arlon José de Oliveira

Agora O DIÁRIO era dirigido por Plínio Marchini - um caráter independente e humano, em busca de uma independência e de um humanismo destituído da pieguice de então

Lembranças de O Diário – Por Plínio Martins Marchini

Lembranças de O Diário – Por Plínio Martins Marchini

Velho O DIÁRIO de jornalismo político. Aqui construímos nossa glória de papelão

Nos tempos do Rádio-Telégrafo – Por Walter José da Silva

Nos tempos do Rádio-Telégrafo – Por Walter José da Silva

Comecei minha vida profissional na imprensa ingressando no O DIÁRIO. Fui um dos primeiros servidores do jornal sendo contratado um mês antes de jornal ser rodado

Pesquisa

Facebook