Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

De como o Padre Anchieta continuou a conversão dos índios

De como o Padre Anchieta continuou a conversão dos índios

Era muito amado pelos Índios pela sua brandura com que procurava o bem de suas almas

Do fruto que Nosso Senhor tirou do seu cativeiro

Do fruto que Nosso Senhor tirou do seu cativeiro

A primeira foi de um menino que, por não ser legítimo, uma velha sua avó o enterrou vivo

De como Anchieta leu (ensinou) latim

De como Anchieta leu (ensinou) latim

Obreiros que trabalhariam nesta grande vinha do Senhor, da conversão dos naturais da terra

De como Anchieta esteve cativo entre os Tamóios

De como Anchieta esteve cativo entre os Tamóios

Pasmavam os carnais Tamoios de ver um mancebo rodeado de um fogo babilônico e estar nele sem se chamuscar um cabelo

De como Anchieta aprendeu a língua do Brasil

De como Anchieta aprendeu a língua do Brasil

Este zelo, que por via da língua aproveitar [ajudava] aos índios, não se diminuiu nele com a velhice e pesadas enfermidades

Anchieta - De como foi enviado ao Brasil

Anchieta - De como  foi enviado ao Brasil

Assim para bem de muitos veio em companhia do Pe. Luís da Grã no ano de 1553

Anchieta - De seu nascimento e entrada na Companhia

Anchieta - De seu nascimento e entrada na Companhia

Ajudava cada dia oito, dez e mais missas de joelhos, com muito gosto e devoção

Ano de 1759 - Por Basílio Daemon

Ano de 1759 - Por Basílio Daemon

A 19 de janeiro deste ano havia sido passado em Lisboa o alvará para expulsão dos padres da Companhia de Jesus

Ano de 1597 - Por Basílio Daemon

Ano de 1597 - Por Basílio Daemon

Revezando carregaram seu corpo às costas até a Capela de São Tiago ou dos Jesuítas nesta hoje capital 

E o Ururau zarpou...

E o Ururau zarpou...

Com lenços e lágrimas, famílias desesperadas acenaram para os homens da província que foram sequestrados dois dias antes, durante a procissão de Corpus Christ nas ruas da cidade