Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Oportunidade de futuro – Escola de Pesca em Piúma

Oportunidade de futuro – Escola de Pesca em Piúma

Filhos de pescadores aprendem a preservar o conhecimento que vem do mar na Escola de Pesca de Piúma

Parque Paulo César Vinha de visual novo - Guarapari

Parque Paulo César Vinha de visual novo - Guarapari

A unidade e a APA de Setiba vão ganhar um plano de manejo onde constam nova trilha para visitação e pontos para fiscalização e apoio

Parceria ajuda a garantir o futuro – Rio Doce

Parceria ajuda a garantir o futuro – Rio Doce

Numa iniciativa inédita, órgãos ambientais do Espírito Santo, Minas Gerais e governo federal trabalharão juntos pelo rio Doce

Força do rio movimenta a economia – Rio Doce

Força do rio movimenta a economia – Rio Doce

A bacia do rio Doce em toda a sua extensão é berço de atividades econômicas de importância nacional e internacional

Amor ao rio e aventura de Baixo Guandu ao mar

Amor ao rio e aventura de Baixo Guandu ao mar

Passeio ecológico na foz de Regência deu origem à Descida do Rio Doce, num percurso de 154 quilômetros

Assoreamento compromete as cidades - São Mateus

Assoreamento compromete as cidades - São Mateus

A invasão do mar no bairro Bugia, em Conceição da Barra, é um dos resultados do assoreamento na foz do rio São Mateus

Busca por água no subsolo - São Mateus

Busca por água no subsolo - São Mateus

Estudo vai apontar a quantidade e a qualidade dos recursos hídricos subterrâneos capixabas

Ouro, índios e quartéis na história do Rio Doce

Ouro, índios e quartéis na história do Rio Doce

Para impedir o contrabando de ouro era proibido navegar pelo rio Doce, por isso o progresso chegou mais tarde ao interior

Degradação ameaça cidades – Rio Doce

Degradação ameaça cidades – Rio Doce

O processo de desertificação pode afetar 38 municípios do Estado em 2025, a maior parte situada na área da bacia do rio Doce

Pescadores apontam mudanças – Rio Doce

Pescadores apontam mudanças – Rio Doce

Os profissionais que vivem às margens do rio Doce avisam que algumas espécies de peixes estão em extinção