Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

A primeira mãe capixaba

A primeira mãe capixaba

Lia eu, certo dia, a origem da palavra Capixaba quando a minha familiar voz fanhosa interrompeu-me a leitura, para dar-me o seu amistoso – ‘Iane Coema, Cunhã! - Bom dia, minha velha, respondi-lhe. Que tens hoje para contar-me de tuas lindas histórias?

Cacau - Por Rubem Braga (Parte III)

Cacau - Por Rubem Braga (Parte III)

Já disse que os fazendeiros de cacau do Espírito Santo vivem quase sempre longe de suas fazendas e só as visitam uma vez ou outra, por ocasião da safra. É muito fácil controlar a produção, mesmo à distância, e cada fazenda tem seu administrador, geralmente um homem esperto e rude que veio da estrovenga

Cacau - Por Rubem Braga (Parte II)

Cacau - Por Rubem Braga (Parte II)

As mulheres então trabalham: a “quebradeira” partindo o belo fruto amarelo com um facão curto; a “tiradeira” separando as sementes, com o dedo indicador protegido por uma dedeira de pano. Tanto a casca e polpa do fruto como a “siriba” que une as sementes, e que é a parte gostosa de se comer, são, assim, devolvidas ao chão

Dom Pedro II em Linhares

Dom Pedro II em Linhares

Dizer o que significou para a nossa pequena Vila aquela visita é quase impossível. Mais fácil seria imaginar, ao lerem as dezenas de ofícios e prestações de contas que Carlos Augusto Nogueira da Gama, presidente da Câmara, enviou ao Presidente da Província, senhor Dr. Pedro Leão Vellozo, dando ciência dos preparativos e gastos

Cacau - Por Rubem Braga (Parte I)

Cacau - Por Rubem Braga (Parte I)

Um irmão do romancista Afrânio Peixoto, o Sr. Filogônio, veio da Bahia em 1916 e fundou a “Maria Bonita”, a primeira grande fazenda de cacau do Espírito Santo. Mais tarde o próprio Afrânio teria aqui uma fazenda, a “Bugrinha”; e me dizem que ele gostava de vir ao Rio Doce especialmente em outubro, quando as grandes sapucaias iluminam o verde escuro da mata 

Cinema de Aracruz - Parte I

Cinema de Aracruz - Parte I

Instalado na Igreja Católica (Avenida Venâncio Flores, onde hoje está o Banco do Brasil), exibindo filmes de 16 milímetros, o cinema recebeu o nome de “Cine Leila”, em homenagem a filha do gerente. Estreou em 21/08/1964, com o filme “A vida por um desejo”.

Leis da Província

Leis da Província

Num antiquário carioca, encontrei alguns exemplares do Livro das Leis de nossa Província, impressos na segunda metade do século passado. Pela raridade, presumo que poderão servir ao perseverante trabalho que o Direto do Arquivo Público Estadual, prof. Fernando Achiamé

A Casa azulejada da Serra – Os Barbosa Leão

A Casa azulejada da Serra – Os Barbosa Leão

Já tivemos oportunidade de apreciar, em cidades do Espírito Santo, duas casas com fachadas revestidas de azulejos portugueses. Apenas duas. Uma delas situava-se bem no centro de Guarapari. Foi demolida, recentemente. A outra, ainda de pé, na vizinha cidade da Serra, foi construída em 1873, por Luiz Barbosa Leão

Um romance capixaba, e outro, nem tanto

Um romance capixaba, e outro, nem tanto

No romance Doutor Voronoff, escrito entre setembro de 1923 e maio de 1924, o escritor capixaba, a par de urdir uma “Estória” de rejuvenescimento glandular, ressalta a terra e a gente do Espírito Santo, o outro é Cabocla de Ribeiro Couto, popularizado, pela televisão, a personagem principal, atacado de tuberculose, vem para o Espírito Santo, em busca de clima

Homero Massena - Notícia do Jornal A TRIBUNA (01/08/1938)

Homero Massena - Notícia do Jornal A TRIBUNA (01/08/1938)

Em Paris, conviveu com os maiores mestres, aperfeiçoando-se. Tendo notícias das nossas belezas naturais, Massena veio ao Espírito Santo em busca de novas paisagens. E pintou quarenta telas que são quarenta maravilhas, todas da terra capixaba.