Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Decreto Imperial que criou a função de Prático

Rebocador da Vale - Fonte Gazeta On-line

A história da praticagem no Brasil teve início com a Carta Régia da abertura de portos brasileiros às nações amigas, feita por Dom João VI, em janeiro de 1808.

Em conseqüência desse ato, Dom Pedro I criou, por meio de Decreto Imperial, em junho do mesmo ano, a função de Prático.

No documento, D. Pedro I institui a função e justifica: “Para que os navios das Potências Aliadas, e Amigas da Minha Coroa não encontrem risco algum na sua entrada ou saída, que haja Pilotos Práticos desta Barra, capazes, e com suficientes conhecimentos, que possam merecer a confiança dos Comandantes, ou Mestres das Embarcações, que entrarem ou saírem deste Porto”, assinalou.

No Espírito Santo, a Praticagem contratou dois historiadores da categoria de portos do Estado, trabalho que promete apresentar em breve.

 

Fonte: Jornal A GAZETA de 31/03/2006
Compilação: Walter de Aguiar Filho,agosto/2011 



GALERIA:

📷
📷


Portos do ES

Comércio Exterior - Por Arthur Gerhardt (Parte I)

Comércio Exterior - Por Arthur Gerhardt (Parte I)

Palestra pronunciada por Arthur Carlos Gerhardt Santos, durante a realização do 1º Congresso Internacional de Comércio Exterior e Desenvolvimento Portuário, realizado em Vitória

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A queda do Porto de São Mateus – Por Fernando Schwab Firme

Projetos não são problemas e sim a definição de sua utilidade e sua elaboração em resposta a uma demanda efetiva

Ver Artigo
Do Espírito Santo para o mundo

O Cais de Minério guarda muitas histórias, a começar pelas designações que possui. Alguns o chamam Cais do Atalaia

Ver Artigo
O que é o Fundap?

O Fundo é um sistema peculiar de incentivos ao desenvolvimento do Estado. Não se trata de um incentivo fiscal, porque não há bonificação, redução ou favor

Ver Artigo
Corredor Centro-Leste e os indutores do desenvolvimento

O sucesso do CTCL é a disposição da Companhia Vale do Rio Doce de abrir a Estrada de Ferro Vitória a Minas a outras mercadorias que não sejam apenas o minério de ferro

Ver Artigo
Uma porta para o mar: a globalização e o comércio exterior

Os Portos Capixabas representam cerca de 35% do Produto Interno Bruto do Brasil. São eles: O Porto de Vitória, o de Tubarão, o de Praia Mole, o de Ubu, o de Barra do Riacho e o de Regência

Ver Artigo