Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

1º mandato de Américo Bernardes da Silveira

Busto do Dr. Américo Bernardes da Silveira

Américo Bernardes da Silveira foi prefeito de Vila Velha em primeiro mandato entre 1963 e 1966. A cidade de Vila Velha parecia estar no limiar do crescimento. Em vista disso, Américo Bernardes, advogado dinâmico, direcionou a sua administração para o futuro. Na educação, construiu várias escolas por todo o município e, para melhor planejar e administrar o sistema educacional de primeiro grau, criou a Fundação Educacional de Vila Velha - FUNEVE.

Na saúde, construiu a Policlínica Antônio Aguirre, em Paul, para atendimento das populações de Paul, Argolas, São Torquato e Vila Batista. Fez o Pronto Socorro Ademar de Barros, localizado à esquina das ruas Antônio Ataíde e Dom Jorge de Menezes.

Na área Social, construiu o albergue noturno para acolhimento e assistência de famílias e imigrantes que jaziam nas ruas. Construiu uma lavanderia púiblica no final do antigo bairro da Toca, favorecendo lavadeiras e famílias pobres que moravam na região.

Foi o primeiro prefeito a privilegiar o trabalhador com pagamento de salário mínimo, de acordo com a Legislação Trabalhista, deixando de tratá-lo como biscateiro.

No urbanismo, projetou e executou a humanização da praça Duque de Caxias, calçou e ajardinou o centro da Barra do Jucu, construiu a praça Getúlio Vargas, em São Torquato, remodelou as duas praças do sítio histórico da cidade, construiu o muro de arrimo desde a pedra das Caiçaras, na Praia da Sereia, até a esquina das avenidas Gil Veloso e Champagnat. No Ibes calçou a avenida Jerônimo Monteiro, desde a rodovia Carlos Lindemberg até a a praça Central. Na sede e nos distritos foi o prefeito que mais deu atenção ao calçamento das ruas.

No dia 15 de setembro de 1966 afastou-se para disputar a eleição para deputado estadual, sendo substituído pelo vice-prefeito.

 

Fonte: Vila Velha - Onde começou o ES
Autor: Jair Santos

LINKS RELACIONADOS:


>> Américo Bernardes - 2º mandato  
>> O Ensino no ES
>>
 
Nacionalização do Ensino no ES
>> 100 Anos de Jerônimo Monteiro 
>> História da Prefeitura de Vila Velha 
 A Toca   
 A História da Barra do Jucu 



GALERIA:

📷
📷


Personalidades Capixabas

O Governador Afonso Cláudio – Por Maria Stella de Novaes

O Governador Afonso Cláudio – Por Maria Stella de Novaes

Teve mesmo de vender uma para atender ao decoro do cargo. A casa foi, depois, o Panamericano; hoje, é Irmãos Helal

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Personalidades de Vitória – Por Wanda Camargo

Escolho, para falar aos Escritos de Vitória, uma personalidade essencial. Muitos a conheceram e poucos, como eu pois falo de um mineiro, nascido em Itaúna, a 9 de fevereiro de 1909...

Ver Artigo
Annette: Uma patrona de honra – Por Maria das Graças Neves

Anna de Castro Mattos, pseudônimo — Annette, mulher de fibra, garra e prestígio. Capixaba de nascimento de Mimoso do Sul e vitoriense por título concedido pela Câmara Municipal de Vitória, em 1967

Ver Artigo
Cinquentenário de uma persona grata – Por Marcos Tavares

Se é que é possível desvincular biografia e obra de um artista, eu diria que mais conheci o homem do que o notável ficcionista de O Sol no Céu na Boca

Ver Artigo
Maria Ortiz, heroína inesperada

O prazer de Maria Ortiz era rolar pela ladeira do Pelourinho dentro de uma ancoreta vazia. Tinha nove anos nessa época. Seu pai, o espanhol Juan Orty y Ortiz, veio para o Espírito Santo em 1621

Ver Artigo
Pauta para Sussen – Por José Irmo Goring

E olha que o Elmo foi figura sempre presente e atuante no movimento cultural de Vitória. Membro da AEL e do IHGES, escreveu alguns livros

Ver Artigo