Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

A Sala Centro de Artes da UFES - Por Gracinha Neves

Chegada do piano na sala centro de artes da UFES

A nossa relação com a UFES - Universidade Federal do Espírito Santo, foi essencialmente através de inúmeras participações em importantes eventos culturais. Em outubro de 1979, fui convidada para a inauguração da Sala Centro de Artes, e, dentre inúmeras autoridades, destacamos o Presidente da Funarte, Roberto Parreira e o Reitor da Universidade Romulo Augusto Penina, e, durante o evento, foi firmado o convênio da UFES com o "Centro Musical Villa Lobos", pois realizávamos, em Vitória, os Concertos da Rede Nacional da Música do INM-FUNARTE.

Alguns anos depois, em 1982, realizamos na Sala Centro de Artes o II Concurso Nacional Villa Lobos, numa decisão em tempo curto, pois o mesmo estava anteriormente programado a ser realizado no Teatro Carlos Gomes; quando, na ocasião, tomada de surpresa, li pelos jornais que o DEC- Departamento Estadual de Cultura, órgão que administrava o mesmo, determinou o seu fechamento para obras no palco, o único teatro do Estado, no mesmo período do Concurso. Ficamos em situação difícil, por estar o mesmo já divulgado em todo o Brasil de Norte ao Sul, as datas haviam sido confirmadas por meio de ofício.

Na época, havia a confirmação da presença da Sra Arminda Villa Lobos em Vitória para apoio ao Concurso, esposa de Villa Lobos; e a mudança de local de última hora poderia ser demonstrada como desorganização aos olhos de Mindinha, como era chamada por todos. O fato muito nos preocupou pois o nosso empenho, era valorizar e dar ao Concurso, o suporte necessário para a continuidade do mesmo. Felizmente, as portas da Sala Centro de Artes da  UFES, foram abertas, por interferência da responsável Sra. Lurdinha Raizer, que gentilmente cedeu as instalações para a realização do I Concurso Nacional Villa Lobos. O maior problema foi o piano, pois era imprescindível e, não havia nenhum na referida Sala. A direção do Concurso deu a volta por cima, com a ajuda do comandante do corpo de bombeiros do Estado, conseguiu o caminhão e quinze homens da entidade, viabilizando a chegada do piano de cauda da Escola Villa Lobos para a Sala Centro de Artes; assim se pôde manter as mesmas datas e realizar o II Concurso com total sucesso.

Foi realizado de 03 a 07 de novembro de 1982, o II Concurso Nacional Villa-Lobos, na SALA CENTRO DE ARTES, nas especialidades de canto, piano e violão, e teve o apoio do Museu Villa-Lobos, da FUNARTE, da UFES e de inúmeras empresas capixabas. O Concurso teve a participação de 70 candidatos do norte ao sul do país, e o Recital de abertura contou com a pianista Sonia Maria Strutt, que executou obras de Villa Lobos. Os acessos para todos os dias do Concurso foram abertos ao público, com uma plateia em potencial, estudantes e apreciadores da música clássica. O corpo de jurados foi formado por renomados professores vindos de vários Estados do Brasil, do mais alto nível artístico conhecidos nacionalmente e internacionalmente.

CORPO DE JURADOS: Presidente Lúcia Helena Pereira dos Santos (PE); Piano: Sonia Strutt (RJ); Canto: Gloria Queiroz (RJ); Violão: Maurício de Oliveira (ES); Crítico Musical: Luis Ellmerich (SP).Presidente de Honra: Arminda Villa Lobos (MINDINHA).

O Concurso teve sempre a sua reputação respeitada, por sua seriedade e pelos jurados competentes que julgaram com autoridade e soberania. Os membros da organização sempre dirigiram os Concursos, com dignidade sem nenhuma participação nas decisões do júri, quanto aos resultados finais. O Concurso tomou vulto e o terceiro também foi realizado na Sala Centro de Artes da UFES, tendo o Recital de abertura pelo Duo ASSAD, os irmãos Sergio e Odair, o mais célebre Duo de violões do Brasil conhecido internacionalmente. Somos conscientes do nosso papel de educadores e temos a certeza da importância dos Concursos Nacionais Villa-Lobos, fruto de muitas reflexões, e temos a agradecer à UFES-Universidade Federal do ES, que marcou presença apoiando um dos eventos mais expressivos do Estado.

 

Fonte: UFES: 65 anos – Escritos de Vitória, 33 – Secretaria de Cultura da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), 2019
Conselho Editorial: Adilson Vilaça, Ester Abreu Vieira de Oliveira, Francisco Aurélio Ribeiro, Elizete Terezinha Caser Rocha, Getúlio Marcos Pereira Neves
Organização e Revisão: Francisco Aurélio Ribeiro
Capa e Editoração: Douglas Ramalho
Impressão: Gráfica e Editora Formar
Foto Capa: David Protti
Foto contracapa: Acervo UFES
Imagens: Arquivos pessoais
Autor: Gracinha Neves. Musicista e Poeta. Pertence à AFEL e à AEL.
Compilação: Walter de Aguiar Filho, janeiro/2020



GALERIA:

📷
📷


Personalidades Capixabas

IVAN REIS, talento capixaba

IVAN REIS, talento capixaba

Em 2011, com apoio da Lei Rubem Braga, Ivan lançou seu novo CD, intitulado por Ivan Reis 50 Anos de Música, com suas canções interpretadas por grandes nomes da MPB, dentre eles, Nenéo, Guto Neves, Lula D`Vitória, Gracielle D`Ferraz, Carlos Papel, Carlos Bona, Jobim e Ivan Reis.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Desembargador Ferreira Coelho - O falecimento, desse ilustre magistrado

As letras jurídicas  acabam de perder um dos seus cultores mais dedicados e brilhantes, com o falecimento ontem do desembargador

Ver Artigo
Morris Brown

O engenheiro civil aposentado Joseph William Morris Brown, 73 anos, um dos precursores do vôo livre no ES, morreu dia 20/02/2007, depois de fazer seu último vôo de asa-delta

Ver Artigo
Entrando no Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo – Augusto Botelho

Quis o destino que as mãos, sempre boas e generosas de Carlos Xavier, que me receberam ao pisar estas hospitaleiras plagas

Ver Artigo
Prefácio do livro de Seu Dedê - Por Maria Alayde Alcântara Salim

Podemos reconstruir na nossa imaginação uma cidade que já não existe

Ver Artigo
Família Barbosa Leão – Por João Luiz Castello Lopes Ribeiro

A Família Barbosa Leão, agricultores, militares e de aclesiásticos do norte de Portugal

Ver Artigo