Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Adolfinho, tipo popular - Por Elmo Elton

Cemitério de Santo Antônio 1940

Alto, forte, feio, lento, morava no bairro de Santo Antônio, então o "paraíso" de inúmeros tipos populares. Tinha cabeça raspada, andava sempre descalço, mas de roupa limpa. Fazia biscates.

Era do conhecimento público que ensandecera pegando touro à unha para o Matadouro Municipal, localizado no Porto de Santana. Numa dessas ousadas pelejas, levara tamanha chifrada na cabeça, que, daí para diante, nunca mais teve juízo perfeito.

A característica principal de Adolfinho era salientada no carnaval, quando preparava, com desvelo, uma "burrinha" que iria ficar famosa nos festejos momescos de Santo Antônio e centro de Vitória. Nesses dias, encarnava-se na burrinha, virava a própria burrinha, era a burrinha.

Em certo carnaval, depois de umas boas pingas (só bebia nessa época), sentiu-se mais burrinha que das outras vezes e começou a empinar-se e a rinchar como o dito animal. De repente, mandou que os que o circundavam saíssem da frente que a burrinha iria derrubar uma cerca próxima. Dito e feito. Desembestado contra o cercado de madeira, aquela massa de carne humana rompeu com todo o madeirame, zurrando e dando coices. Acabou machucadíssimo, sendo levado para o hospital vizinho, desfalecido.

Era educado. Falava pouco, voz dócil. Um ingênuo. No final da vida, andava com o auxílio de duas muletas, já que as pernas mal lhe aprumavam o corpo pesado. Faleceu, um traste humano, na década de 60. (Informação de Marco Del Maestro.)

 

Fonte: Velhos Templos e Tipos Populares de Vitória - 2014
Autor: Elmo Elton
Compilação: Walter Aguiar Filho, fevereiro/2019

Literatura e Crônicas

Guananira, a ilha doce - Por Samuel Duarte

Guananira, a ilha doce - Por Samuel Duarte

Apenas o seu vizinho Penedo, do outro lado da ria, continua o mesmo de sempre

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Silk, o filho de Gandhi - Por Sérgio Figueira Sarkis

Alugou loja na Rua do Rosário, quase esquina com a então Avenida Capixaba — hoje, Avenida Jerônimo Monteiro

Ver Artigo
O casamento de papai - Por Sérgio Figueira Sarkis

Papai resolveu casar com mamãe Selika, moça prendada e participante da sociedade local

Ver Artigo
O casamento do Adelpho Monjardim - Por Sérgio Figueira Sarkis

Durante sua juventude, desenvolveu hábitos sadios, praticando esportes no Clube Saldanha da Gama, principalmente o halterofilismo

Ver Artigo
Cariocas X Capixabas - Por Sérgio Figueira Sarkis

Estava programado um jogo de futebol, no campo do Fluminense, entre as seleções dos Cariocas e a dos Capixabas

Ver Artigo
A Brisa sob a Ponte Seca – Por Anthony Marques

Uma colega de faculdade, num susto, o reconheceu no formol, era a sua ex-namorada... Que tristeza...

Ver Artigo