Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Almanaque investiga

Foto: Narcélio Monteiro e reproduções

Seria a hélice exposta no pátio do Colégio Muqui a mesma que pertencia à aeronave que fez um pouso forçado em Barra do Itapemirim, por volta de 1947? A questão inquietava o leitor Narcélio Monteiro, até que ele viu a foto da aeronave, publicada na edição de 23/10/2005, em Almanaque, e descobriu que a tal hélice pertencia ao avião que vinha da Argentina para o Rio de Janeiro e, sabe-se lá por que, foi parar em Barra do Itapemirim. Para confirmar a “descoberta”, Narcélio enviou a foto da hélice que está em Muqui. A historiadora local, Nei Rambalducci, confirma que o material pertencia ao avião acidentado em Barra do Itapemirim. O fato que povoou a imaginação de moradores, como Narcélio, até hoje rende histórias. Uma delas, se verifica ou não, entrou para o anedotário local. Conta-se que, ao sair da aerovave, o piloto argentino perguntou: “ Donde estamos? Em el Pacífico o em el Atlântico?

 

Fonte: Jornal A GAZETA de 13/11/2005 – Caderno Almanaque por Adriana Bravin
Fotos: Narcélio Monteiro e reprodução Ag
Compilação e escaner: Walter de Aguiar Filho, agosto/2011
Fonte de Pesquisa: Casa da Memória do ES 



GALERIA:

📷
📷


Curiosidades

Fases do Caranguejo

Fases do Caranguejo

Andada

A andada é um evento de reprodução do caranguejo que ocorre com maior frequência entre os meses de janeiro a maio, quando machos e fêmeas saem de suas tocas para o acasalamento e liberação de larvas...

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Eduardo Wilberforce adentrando na Baía de Vitória em 03/09/1851

Afonso de E. Taunay publicou no JORNAL DO COMÉRCIO de 26 de agosto de 1945, sob o título "IMPRESSÕES DE VITÓRIA E SEUS ARREDORES (1850)"

Ver Artigo
A primeira boiada – Por Serafim Derenzi

A capacidade de Francisco Alberto Rubim excedia em muito aos recursos da Capitania e ao interesse teórico da Metrópole

Ver Artigo
O Século XIX e a Fronteira com Minas Gerais

Não se avaliava o incalculável prejuízo oriundo do leviano auto assinado pelo mineiro de Mariana, a serviço no Espírito Santo

Ver Artigo
Carta de Padrão de D. João III (1653) – Por Nobertino Bahiense

A carta de Padrão de D. João III e datada de 6/11/1653 é precioso documento que não podia deixar de integrar esta obra

Ver Artigo
Tipos Populares e Tipos Impopulares de Vitória

Há uma imensa coleção de tipos populares em Vitória, que qualquer um pode se aproximar, conversar, saber de suas mágoas e de seus problemas: Oto, Meio-Fio, Odilon, Boião (ou Canguru), Buck (ou Nero), Pau-de-Arara, Violão, Samuel, o agitador, e mais alguns outros que não me ocorrem no momento.

Ver Artigo