Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Américo Bernardes da Silveira

Américo Bernardes da Silveira foi prefeito de Vila Velha entre 1977 e 1982

Américo Bernardes da Silveira foi prefeito de Vila Velha entre 1977 e 1982, em segundo mandato. Consta que herdou uma grande dívida junto ao sistema financeiro da habitação, da qual conseguiu honrar pouco mais da metade, graças às altas taxas de juros e à correção monetária do conhecido período inflacionário brasileiro.

Segundo o seu secretário de urbanismo, o engenheiro Luiz Carlos da Silveira Novais, por falhas de contrato e fiscalização, coube à prefeitura drenar e pavimentar vários conjuntos habitacionais, como os de Santos Dumont, Guaranhus, Novo México, Jardim Guadalajara e Araçás, obras que não estavam nas previsões de gastos da prefeitura por entender-se que seriam da competência dos construtores dos conjuntos residenciais.

Mesmo assim, com rara eficiência, realizou uma das mais profícuas administrações de âmbito social implantando ensino inteiramente gratuito para todos os jovens que cursavam o primeiro grau. Cita o engenheiro Luiz Carlos Novais que, segundo parecer da UFES, Vila Velha foi o município que melhor remunerou o magistério.

No campo da saúde pública, cumpriu eficiente programa de assistência médica, além de ter colocado um trailler médico-odontológico percorrendo as regiões mais carentes.

Urbanizou a Praia da Costa com a construção de calçadão desde a praia da Sereia até a avenida Champagnat, e posterior calçamento até o pontal de Itapuã.

Fonte: Vila Velha - Onde começou o ES
Autor: Jair Santos

LINKS RELACIONADOS:


>> Governantes do ES  
 
Praia da Costa - década de 80  



GALERIA:

📷
📷


Personalidades Capixabas

José Maria Feu Rosa

José Maria Feu Rosa

Quando JOSÉ MARIA FEU ROSA nasceu, no dia 20 de outubro de 1939, o País estava mergulhado neste regime excepcional e rígido

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Um professor esquecido nos anais da história do Espírito Santo José Ortiz

“O ensino é filho da vocação e não o sacrifício de uma vontade escravizada à necessidade de substituir ou ao desejo de lucro.” – José Ortiz

Ver Artigo
Augusto Ruschi

Na natureza tudo e todos são interdependentes; assim, a sobrevivência de todas as espécies, inclusive o homem, só pode ser conseguida através do entendimento desta interdependência

Ver Artigo
Roland Feiertag

Fez o curso primário no Grupo Escolar Nestor Gomes e o 2º Ciclo na Escola Normal João Bley, ambos em Castelo

Ver Artigo
Biografia de dona Domingas - Prefácio Padre Roberto

Apresentação do livro de Estêvão Zizzi sobre a biografia de dona Domingas feita pelo Padre Roberto

Ver Artigo
Judith Castelo Ribeiro

Eram treze irmãos. Todos vieram do interior e ficaram numa casa de sobrado, na extinta Rua José Marcelino

Ver Artigo