Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Anchieta - De seu nascimento e entrada na Companhia

Anchieta escrevendo os seus poemas

Nasceu o Pe. José de Anchieta numa ilha das Canárias.(1) Seu pai era biscaino, sua mãe procedia dos gentios naturais que nela se acharam quando foi conquistada pelos Cristãos. Aí apreendeu a ler e escrever, e, alguma coisa de latim. Foi enviado a Coimbra onde com grande habilidade que tinha, cedo se mostrou dos melhores da primeira classe e juntamente apreendeu a falar português tão propriamente como se mamara essa língua no leite, coisa que raramente se acha nos que tem por natural a língua castelhana.

Ouviu [Frequentou] Dialética e tendo ouvido [cursado] um pedaço da Filosofia, com pouca dificuldade foi recebido na Companhia pelas muitas esperanças que dava com sua boa índole, muito engenho e felicíssima memória. Entrando começou logo a ser um vivo exemplo de virtude, em especial de devoção, humildade e obediência. Ajudava cada dia oito, dez e mais missas de joelhos, com muito gosto e devoção, ainda que com muito custo de saúde. Porque da continuação deste exercício, de ir por essa causa comer tarde e comer pouco, se lhe veio gerar uma dor numa ilharga [na parte lateral do corpo], que o atormentava muito. Mas ele não deixava de ir por diante com suas santas ocupações, nem lhe aplicava outra mezinha [remédio] mais que quando estava de joelho lhe dava torcer o corpo, e apertar com a mão, posta no ourelo, [lado], o lugar onde lhe doía. Tantas vezes fez isso e com tanta força, por causa das grande fadiga, que veio a fazer tão grande abalo nas costas, que as tirou do seu lugar, ficado o espinhaço feito um S, com uma ponta para o ombro direito e a outra para a ilharga esquerda. Sucedeu-lhe daí grande doença da qual as costas não tornava [voltavam] a seu lugar, nem ele nunca pôde cobrar saúde, posto que foi curado com mui grande diligência e os médicos fizeram nele quanto sabiam de sua arte.

 

NOTAS

 

1. Nasceu em São Cristóvão de Laguna (Tenerife) a 19 de março de 1734. Cf. Leite, Serafim, Quando nasceu José de Anchieta?, Brotéria, v. XVI, jan. de 1933. Lisboa.


Fonte: Anchieta: um santo desconhecido? – 2014
Organização: Padre Illário Govoni
Compilação: Walter de Aguiar Filho, janeiro/2020
Onde comprar o livro: Santuário de Anchieta, Anchieta/ES ou Marques Editora, Belém-PA

 

 

Religiosos do ES

Pedro Palácios - Por Nara Saletto

Pedro Palácios - Por Nara Saletto

Na capela colocou uma imagem São Francisco e um painel de Nossa Senhora das Alegrias, que trouxera da Europa

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

De como o Padre Anchieta continuou a conversão dos índios

Era muito amado pelos Índios pela sua brandura com que procurava o bem de suas almas

Ver Artigo
Do fruto que Nosso Senhor tirou do seu cativeiro

A primeira foi de um menino que, por não ser legítimo, uma velha sua avó o enterrou vivo

Ver Artigo
De como Anchieta leu (ensinou) latim

Obreiros que trabalhariam nesta grande vinha do Senhor, da conversão dos naturais da terra

Ver Artigo
De como Anchieta esteve cativo entre os Tamóios

Pasmavam os carnais Tamoios de ver um mancebo rodeado de um fogo babilônico e estar nele sem se chamuscar um cabelo

Ver Artigo
De como Anchieta aprendeu a língua do Brasil

Este zelo, que por via da língua aproveitar [ajudava] aos índios, não se diminuiu nele com a velhice e pesadas enfermidades

Ver Artigo