Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Ano de 1870 – Por Basílio Daemon

Farol Santa Luzia, restaurado pela Casa da Memória de Vila Velha, 2018.

1870. A 22 de abril deste ano falece na vila de Itapemirim o vigário da vara e da freguesia padre Domingos da Silva Braga. Foi sentida a sua morte por todos em geral; sendo a freguesia extensa e rendosa, repartia a maior parte das suas benesses(714) com a pobreza, a quem não sabia negar o que lhe pedia. Ocupou alguns cargos de nomeação popular, entre eles o de deputado provincial.

Idem. Tendo o governo geral, por aviso de 23 de abril deste ano, mandado construir um farol na barra desta capital a bem de servir aos navegantes, vieram à província os engenheiros Júlio Álvares Teixeira de Macedo, João de Souza Melo e Alvim e 1º tenente da Armada José Maria do Nascimento Júnior para darem princípio à dita construção, segundo as bases e planta levantada em 1848 pelo capitão-tenente Rafael Lopes Anjo. Debaixo da direção do engenheiro Macedo, deu-se princípio às obras, sendo o farol do sistema dióptrico e de luz branca na altura de 66 pés, sendo a primeira pedra ali posta para aquela construção benzida a 27 de julho e inaugurado o farol no dia 7 de setembro deste mesmo ano.

Idem. São eleitos deputados por esta província e tomam neste ano assento na Assembleia Geral na 14ª legislatura os bacharéis Luís Antônio da Silva Nunes e Custódio Cardoso Fontes.

Idem. É removido a 22 de junho deste ano da comarca de Nossa Senhora da Graça, em Santa Catarina, para juiz de direito da comarca de São Mateus o bacharel Júlio Acióli de Brito, que entrou em exercício a 24 de outubro deste mesmo ano. Foi nomeado chefe de Polícia a 15 de dezembro de 1871 e dispensado deste cargo a 24 de janeiro de 1872.

Idem. É mandado vir do Rio de Janeiro, neste ano, pelo então presidente bacharel Antônio Dias Pais Leme e por conta do cofre da província, alguns arados, que foram distribuídos por diversos lavradores do município de Itapemirim, Santa Leopoldina e Serra, para o fim de serem utilizados na lavragem das terras para o plantio da cana.(715)

Idem. Assume a administração da província, a 13 de agosto deste ano, o 1º vice-presidente coronel Dionísio Álvaro Resendo, por lha ter passado o presidente Antônio Dias Pais Leme, que se retirara com licença.(716)

Idem. Por aviso de 19 de agosto deste ano é autorizado o diretor da Colônia do Rio Novo a considerar vendidas as terras concedidas aos colonos da antiga Associação Colonial, ao preço de um real por braça quadrada.

Idem. Por decreto de 6 de setembro deste ano é removido de juiz de direito da comarca da Bagagem, em Minas Gerais, para a comarca de Itapemirim o bacharel Francisco Ferreira Correia, que tendo sido logo após nomeado presidente desta província, só em 1872 entrou no exercício do cargo de juiz de direito, tendo-o deixado por ter sido removido a 4 de novembro para a comarca de Araruama, na província do Rio de Janeiro.

Idem. Neste ano, a 8 de setembro, principia a ser publicado nesta capital um periódico sob o título O Espírito-Santense,(717) de propriedade e redação do advogado major José Marcelino Pereira de Vasconcelos, sendo seu editor Manoel Antônio de Albuquerque Rosa. A 14 de julho de 1872 continuou o mesmo periódico já sob a propriedade do coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas. Em 1873 tornou-se de propriedade e redação do capitão Pedro de Santana Lopes, até que, a 10 de março de 1874, por compra feita da tipografia e traspasse do contrato com o governo, tornou-se de propriedade e redação do capitão Basílio Carvalho Daemon, sob cuja propriedade e redação ainda se conserva até o presente ano de 1879. É o mesmo periódico político, literário e noticioso, em formato regular, tendo sempre defendido a política conservadora.

Idem. É benta, no dia 25 de setembro deste ano, a nova bandeira da Santa Casa da Misericórdia desta capital.

Idem. Neste ano, a 25 de setembro, e em cumprimento da lei provincial nº 25, de 4 de dezembro de 1869, são alforriadas, nesta capital, 15 mulheres escravas, pelo fundo de emancipação, aplicado para esse fim no valor de 6:000$000.(718)

Idem. Instala-se no dia 1º de outubro deste ano a 1ª sessão da 18ª legislatura da Assembleia Legislativa Provincial, concernente aos anos de 1870 a 1871, sendo reconhecidos deputados: tenente-coronel José Ribeiro Coelho, coronel Manoel Ferreira de Paiva, padre Joaquim de Santa Maria Madalena Duarte, capitão Francisco Rodrigues de Barcelos Freire, coronel Francisco Xavier Monteiro Nogueira da Gama, padre Manoel Antônio dos Santos Ribeiro, bacharel Terêncio José Xavantes, coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas, bacharel Joaquim Coutinho de Araújo Malta, tenente Aires Loureiro de Albuquerque Tovar, coronel Dionísio Álvaro Resendo, bacharel Tito da Silva Machado, padre Mieceslau Ferreira Lopes Wanzeller, tenente Francisco Urbano de Vasconcelos, capitão José Alves da Cunha Bastos, coronel Olindo Gomes dos Santos Paiva, padre José Pereira Duarte Carneiro, Dr. Heliodoro José da Silva, padre José Ferreira Lopes Wanzeller, engenheiro bacharel José Cupertino Coelho Cintra.(719) Foi composta a mesa no primeiro ano da legislatura: presidente coronel Manoel Ribeiro Coutinho Mascarenhas, 1º secretário coronel Manoel Ferreira de Paiva, 2º secretário tenente Aires Loureiro de Albuquerque Tovar. No segundo ano da legislatura foi composta a mesa: presidente coronel Dionísio Álvaro Resendo, 1º secretário coronel Manoel Ferreira de Paiva, 2º secretário tenente Aires Loureiro de Albuquerque Tovar.(720)

Idem. Pela lei provincial nº 1, de 14 de outubro deste ano, é desmembrado o termo de Guarapari da comarca da Vitória e anexado ao de Itapemirim.(721)

Idem. Finou-se neste ano, no mês de outubro, na vila de Nova Almeida, o vigário Manoel Antônio dos Santos Ribeiro, inteligência robusta e advogado de nomeada; ocupara o finado diversos cargos de eleição popular, entre outros e por diversas vezes o de deputado provincial, sendo chefe do Partido Conservador daquela localidade. Foi ele o que forneceu os documentos a Mercier para a história da fundação da vila de Nova Almeida. Comunicado seu falecimento à Assembleia Provincial no dia 20 do mesmo mês de outubro, esta suspendeu a sessão e tomou luto por três dias, inserindo-se na ata um voto de sentimento.(722)

Idem. Em viagem, no mês de novembro deste ano, desta capital para São João da Barra o iate Capixaba, que arribou em Piúma por contrariedade dos ventos, indo nele de passagem o negociante desta praça, Joaquim Francisco da Costa, [e] não querendo ficar a bordo veio para terra num escaler; mas tão infeliz foi que, tendo chegado em terra a salvamento, ao voltar para bordo soçobrou o mesmo escaler, por ter sido coberto pelas ondas, vindo Costa a morrer afogado. O finado ocupara muitos cargos de nomeação do governo e eleição popular, sendo bastante trabalhador e gozando de popularidade na capital desta província, de onde era natural.

Idem. É nomeado por carta imperial de 28 de dezembro deste ano, para presidente desta província o bacharel Francisco Ferreira Correia, que prestou juramento e tomou posse do cargo a 18 de fevereiro de 1871, sendo exonerado a 31 de maio de 1872.

 

NOTAS

(714) No masculino no original: “de seus benesses”, o que se repete no décimo segundo item de 1877.

(715) “...fiz vir do Rio e da Fazenda do Muqui no Itapemirim por conta da província meia dúzia de arados, que logo foram pedidos e comprados por alguns fazendeiros inteligentes, que já começaram a usar deles reconhecendo as vantagens de seu emprego.” [Relatório apresentado pelo Exm. Sr. Dr. Antônio Dias Pais Leme ao passar..., 13 de setembro de 1870, Agricultura, p. 19]

(716) “Tendo assumido a administração desta província, a qualidade de 1º vice presidente no dia 13 de agosto último, por haver se retirado para o Rio de Janeiro com licença o Exm. Sr. Dr. Antônio Dias Pais Leme cabe-me...” [Relatório lido perante Assembleia Legislativa da província do Espírito Santo na instalação da sessão ordinária pelo Exm. Sr. coronel Dionísio Álvaro Resendo na instalação..., 1º de outubro de 1870, p. 3]

(717) (a) O Espírito-Santense, Vitória, 1870. (b) “Em 1880 foi suspensa sua publicação por cinco meses, reaparecendo a 2 de junho do mesmo ano.” [Valle, Jornais e Relatórios..., p. 17] (c) “Em 1881 estampou as poesias de Inácio dos Santos Pinto, colecionadas por Basílio Daemon”. [Pereira, Imprensa, p. 38]

(718) “...dei execução à lei nº 25 de 1869, autorizando a despesa anual de reis 6:000$000 com alforrias de escravas de 5 a 10 anos de idade...” [Relatório lido no paço da Assembleia Legislativa da província do Espírito Santo pelo presidente o Exm. Snr. Dr. Francisco Ferreira Correia, na sessão Ordinária do ano de 1871, Manumissão de Escravas, p. 133]

(719) Ofício da Assembleia Legislativa: Lista dos deputados eleitos que assumiram seus cargos na 18º legislatura da Assembleia Legislativa Provincial. 1º de outubro de 1870.

(720) Ofício da Assembleia Legislativa: Membros que compuseram da primeira mesa da 18º legislatura da Assembleia Legislativa Provincial. 1º de outubro de 1870.

(721) Atas da Assembleia Legislativa: Aprovado o desmembramento do termo de Guarapari da comarca da capital, e a anexação deste ao de Itapemirim. 10 de outubro de 1870.

(722) Atas da Assembleia Legislativa: Interrupção da sessão da Assembleia Legislativa e luto de 3 dias em virtude do falecimento do vigário Manoel Antônio dos Santos Ribeiro. 20 de outubro de 1870.

 

Nota: 1ª edição do livro foi publicada em 1879
Fonte: Província do Espírito Santo - 2ª edição, SECULT/2010
Autor: Basílio Carvalho Daemon
Compilação: Walter de Aguiar Filho, janeiro/2019

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Capitanias Hereditárias

Quando Vasco Fernandes Coutinho chegou à sua capitania, 35 anos após o descobrimento, todo o litoral brasileiro já era conhecido pelos principais navegadores europeus. Em 1501, o rei D. Manoel organizou uma frota de três caravelas com a missão de fazer a primeira exploração de todo o litoral das terras enunciadas por Cabral, cujo comando principal entregou ao experiente navegador português , Gonçalo Coelho...

Ver Artigo
A Reforma do Ensino Público na era Muniz Freire

Em substituição ao Colégio Nossa Senhora da Penha e ao Ateneu Provincial foram criadas em Vitória duas novas Escolas Normais

Ver Artigo
Entre a Militância e o Clientelismo - Por Geet Banck (Parte IV)

Em 1977 um grupo de 34 famílias invadiu o manguezal e construiu em São Pedro barracos improvisados

Ver Artigo
Movimentos de bairro - Por Geet Banck (Parte I)

Uma análise dos resultados um tanto surpreendentes das eleições de 1988 para o cargo de prefeito de Vitória

Ver Artigo
Movimentos de bairro - Por Geet Banck (Parte II)

As eleições de 1988 para as prefeituras municipais brasileiras redundaram num notável avanço do Partido dos Trabalhadores

Ver Artigo