Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

As Ruínas do Convento

Subindo os degraus do convento, logo após o patamar do Museu e da Sala dos Milagres, um portão no muro mostra uma surpreendente paisagem: Vila Velha na altura da Praia da Costa, a vegetação atlântica, a subida da ponte que liga o município a Vitória e logo ali, aos pés do visitante, uma área gramada com ruínas.

Uma surpresa que intriga. Poderiam ser ruínas de uma antiga ermida. Mas os pilares de pedra que restam, sustentaram a casa dos escravos do Convento.

Entrando nessa área reservada - o que é privilégio apenas dos padres que moram ali - o passado parece aflorar com facilidade. As singelas flores amarelas que brotam próximo às ruínas dão mais encanto ao lugar. A casa dos franciscanos qproveitou parte da estrutura remanescente que fica mais ao lado, onde um antigo tanque de pedra lembra a pia batismal que está em exposição no museu.

Olhando as ruínas e fechando os olhos, é como se a visita acontecesse nos séculos XVI, XVII.

Fonte: Nossa Senhora da Penha - Padroeira do Espírito Santo, 2005.
Autora: Sandra Medeiros

Convento da Penha

Da Penha ao Paraguai - Por Frei Venâncio Willeke O. F. M.

Da Penha ao Paraguai - Por Frei Venâncio Willeke O. F. M.

Assim consta de um dos documentos mais raros da história, em relação aos municípios capixabas, sobre a guerra do Paraguai, datado de 9 de abril de 1870 

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Inscrições – Por Maria da Gloria de Freitas Duarte

Em Vila Velha e nos seus arredores são encontradas várias inscrições, históricas ou não, como as que registramos

Ver Artigo
História da Festa da Penha

A Festa da Padroeira dos capixabas sempre foi o principal acontecimento religioso de Vila Velha. Segundo a Lei nº 7, de 12/11/1844, o dia da Festa da Penha passou a ser considerado feriado em toda a Província do Espírito Santo

Ver Artigo
Todos os motivos nos levam à Festa da Penha

Desde 1570 comemoramos a Festa da Penha oito dias após a Páscoa. Ela é a festa cristã pioneira da América

Ver Artigo
Campo de Piratininga na história do Convento

Os franciscanos compraram o campo de Piratininga, por 5$000, a Da. Catarina de Vide, viúva de Manuel de Vide, o compadre e amigo de Anchieta

Ver Artigo
As Terras do Convento – Por Nobertino Bahiense

O documento de doação feita pela Governadora da Capitania do Espírito Santo, Da. Luísa Grinalda, desde a longínqua data de 6 de dezembro de 1591

Ver Artigo