Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Banho de Mar na Prainha

Prainha - Timbebas, 1936 - Foto: Otávio Paes

O mar na Prainha avançava até a Rua Antônio Ferreira Queiroz, onde era contido por um muro de pedras. Entre o Cais das Timbebas e o Exército, de frente para a subida do Convento da Penha (ladeira das 7 voltas), havia uma pequena, linda e bucólica praia conhecida como Praia das Timbebas. O escritor Jair Santos em seu livro "Fragmentos de uma História" comentou: "Na lembrança de todos os filhos de Vila Velha ainda vivos, estão as imagens das tardes de maré cheia atraindo grande quantidade de jovens que ali iam tomar banho e brincar, de pais que levavam seus filhos, por menores que fossem e sem temer perigo algum, porque era rasa, calma e de águas mornas. Por isso, a Prainha sempre foi o recanto preferido de todos os moradores antigos."

Eny Botelho Baptista em seu livro "Retalhos Coloridos" disse: "E os banhos de mar na Prainha? Esses banhos na Prainha eram mais no horário da tarde e dependia também da qualidade do mar, (N.R.: na maré baixa, o fundo era lodoso, rico em algas) para poder frequentá-la com prazer. O ponto de observação da maré era no meio de nossa rua(N.R.: Rua Luciano das Neves), bem distante da praia, mas mesmo assim oferecia uma visão clara e satisfatória. Dos trilhos do bonde se avistava o mar, a fim de se tirar conclusões, se estava propício ou não para o banho. Quando o quebra-mar estava coberto, 'sinal verde': podem ir que a praia está boa."

Observando as fotos ao lado, o internauta pode fazer uma viagem ao passado e comparar com o mapa atualizado. Dá para observar que o aterro da Prainha atingiu toda a área da Escola de Aprendizes de Marinheiros do Espírito Santo (onde existia a Praia de Inhoá), o Parque da Prainha e toda a extensão que vai da entrada do Convento da Penha até o 38º B.I.

 

Fonte: Vila Velha, onde começou o Estado do Espírito Santo, ano 1999
Autor: Jair Santos
Compilação: Walter de Aguiar Filho, dezembro/2009 

Prainha

Aterro da Prainha – Por Jair Santos

Aterro da Prainha – Por Jair Santos

A Enseada da Prainha, onde aportou Vasco Fernandes Coutinho, está se transformando em imenso aterro, sem qualquer objetivo técnico ou interesse estético

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Banho de Mar na Prainha

Entre o Cais das Timbebas e o Exército, de frente para a subida do Convento da Penha (ladeira das 7 voltas), havia uma pequena, linda e bucólica praia conhecida como Praia das Timbebas

Ver Artigo
Cemitério da Praínha

No local foi enterrado o primeiro donatário da capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho. Tudo leva a crer que esse foi o primeiro cemitério de Vila Velha

Ver Artigo
Aterro da Prainha – Por Jair Santos

A Enseada da Prainha, onde aportou Vasco Fernandes Coutinho, está se transformando em imenso aterro, sem qualquer objetivo técnico ou interesse estético

Ver Artigo
Enseada da Prainha – Por Jair Santos

Esse é o nome do ancoradouro original onde aportou, em 1535, o donatário da capitania do Espírito Santo

Ver Artigo
Pedra do Cruzeiro - Por Jair Santos

Trata-se de um imponente maciço de granito que separa a Prainha da pequena Praia de Inhoá

Ver Artigo