Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Calçadão da Praia da Costa: a última visão do Convento da Penha

QUANDO???????

Autora: Celma Lofêgo Sobreira Gomes de Oliveira
Ano: 2003

Em minhas andanças por Vila Velha, sempre procurei ver o Convento da Penha para me localizar, me encantar ou rezar. Agindo assim, certo dia, caminhando pelo calçadão da Praia da Costa, me deparei com uma das mais belas vistas do Convento, surgida entre o vão de dois prédios. Pensei com meus botões que precisava tirar uma fotografia daquela imagem, como ultimamente venho fazendo quando vejo algo muito bonito ou diferente. Decisão tomada e, lamentavelmente, esquecida.

Passaram-se os meses e eu, novamente no mesmo lugar, lembrei-me daquela visão e da minha intenção em fotografá-la. Infelizmente, não consegui mais ver a cena: prédios haviam sido erguidos com a rapidez costumeira, impedindo que eu conseguisse imortalizar aquela imagem no papel. Falei com algumas pessoas sobre o ocorrido. Uma delas, aborrecida com a minha perda, dias atrás me telefonou falando que havia procurado por todo o calçadão da Praia da Costa, desde a Ponta de Itapoã até o Clube Libanês, tentando achar uma fresta em que ainda se avistasse o Convento da Penha, neste ano de 2003. Tanto empenho não foi em vão. Assim como eu, ela conseguiu uma fresta com uma bela visão do Convento. Incrível, mas é a última. Desta vez não dormi no ponto. Dia seguinte, máquina fotográfica a tiracolo, caminhei para o lugar indicado e feliz, bati muitas fotos do local.

O resultado me emocionou porque, além das belas imagens, retratou um momento da história da cidade em que as construções de “espigões” mudam sua fisionomia. Não digo que esta seja uma situação ruim, é apenas a transformação da “vila velha” das pequenas casinhas na “vila nova” dos grandes arranha-céus.

Com a fotografia ao lado, a sugestão é descobrir de onde ela foi tirada...



GALERIA:

📷
📷


Literatura e Crônicas

E Vitória mudou ...

E Vitória mudou ...

A Vitória antiga, pequenininha, das cadeiras nas calçadas para a conversa noturna dos vizinhos, dos parentes e dos amigos, se acabou

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Paradise Bar Island Blues

Pois este é o êxtase: os milagres de ver, de ouvir, de tatear, de cheirar, de gustar de você, excelência, leitora vil, avessa do zero até onde é o mil! 

Ver Artigo
O Marrocos

Acabo de saber - mas que castigo, que acaba de fechar meu velho bar!

Ver Artigo
Bares, doces bares amargos da juventude - Por Milson Henriques

O Britz Bar  ficou famoso por estar localizado perto das redações de todos os jornais e logicamente freqüentado pelos jornalistas que viam o sol nascer em suas cadeiras

Ver Artigo
O Bar do David - Por Miguel Depes Tallon

Ao longo dos anos, o Bar do David foi se especializando em frutos do mar e peixe, com o melhor caranguejo 

Ver Artigo
Bares? Eu hein, nem pensar! - Por Marilena Vellozo Soneghet Bergmann

Para as colegiais de recatadas saias (quatro dedos abaixo dos joelhos), os bares eram um lugar cheio de proibições e ambivalências. Tinham algo de sombra e mistério, sedução e... fumaça

Ver Artigo