Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Canal exige muita experiência

Baía de Vitória - Fonte: Carlos Botelho

Canal de acesso ao Porto de Vitória é um dos mais difíceis do País. “Pontos críticos existem na passagem sob a 3ª Ponte, na altura das ilhas das Pombas e do Urubu e em frente ao maciço do Penedo, locais estreitos e sinuosos, onde a manobra tem de ser realizada com muita atenção”, revela o comandante Victorino.

Outra característica marcante do Porto de Vitória é a pequena área de manobra, onde o prático conta com uma bacia de evolução de apenas 300 metros de diâmentro para proceder ao giro de navios de até 242 metros de comprimento.

Atividade importante, mas desconhecida

Apesar de ser uma atividade rotineira na baia, poças pessoas conhecem ou já ouviram falar da ‘praticagem’, uma divulgação que os próprios práticos não gostam de fazer: uma tradição entre eles.

Mas quem atua nos portos conhece bem a importância da categoria na movimentação e evolução dos navios que chegam ou partem do cais. Sem dia ou hora para trabalhar, esses profissionais são responsáveis por guiar os navios por rota segura e garantir que as embarcações atraquem com total segurança.

Conhecimento

O prático conhece bem as peculiaridades do porto. É o assessor do comandante durante a manobra que direciona o navio, e com ele deve ter uma relação de total cumplicidade e confiança.

A manobra de navios é um exercício de experiência e inteligência. De acordo com o tamanho e o deslocamento (peso) da embarcação, o prático precisa estar sempre ligado na reação da natureza, para decidir a manobra mais adequada para aquela determinada condição.

Os modernos equipamentos dos navios auxiliam, mas os segredos ainda estão nas mãos do prático.

No entanto, a compensação por ter uma função espinhosa dentro da atividade portuária é compensada pelos salários da categoria. Há quem diga que a praticagem detém as melhores remunerações entre todas as categorias que atuam nos portos, assunto sobre o qual os práticos também preferem guardar segredo.

 

Fonte: Jornal A GAZETA, 31/03/2006
Compilação: Walter de Aguiar Filho, agosto/2011



GALERIA:

📷
📷


Portos do ES

A dupla do milagre - Christiano Dias e Arthur Gerhardt

A dupla do milagre - Christiano Dias e Arthur Gerhardt

Seja quem for o pai do Espírito Santo moderno, Arthur e Christiano formaram uma dupla de sucesso nos primeiros momentos da Revolução de 1964

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A força de tubarão

Antes de Tubarão, a indústria do Espírito Santo era pouco expressiva. Os maiores empreendimentos eram a Cofavi, a Garoto e a Braspérola

Ver Artigo
Demanda por minério fino gera construção de Paul e Tubarão

Os portos alternativos foram nascendo à medida que a movimentação de cargas ia exigindo mais espaços

Ver Artigo
Figueiredo assiste hoje à inauguração de Tubarão

A par de sua expressiva presença no cenário nacional como indutora de desenvolvimento, a usina será para nós em particular, um marco destinado a separar a história desse Estado em fases distintas

Ver Artigo
O Porto da Barra – o último suspiro da pujança econômica de Itapemirim

O trapiche da Barra foi construído por volta de 1860 pelo Barão De Itapemirim,, todo em estilo colonial, coberto por telhas vindas de Marselha, na França, com janelões e portas de pinho de riga vindos de Portugal

Ver Artigo
A história moderna do Porto de Vitória

Os primeiros estudos sobre o porto de Vitória foram feitos pelo engenheiro norte-americano Milnor Roberts, em 1879

Ver Artigo