Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Capelão da Marinha

Vista da Capelinha de Santo Antônio, localizada na Marinha, edificada pelo Padre Herbert Victor Burns - Foto final dos anos 1960.

Neste ano em que a Marinha capixaba completa 60 anos (dezembro de 2010 ), vale a pena conhecer a biografia do Padre Monsenhor Herbert Victor Burns, que foi capelão da EAMES.

Resumo Biográfico de Filiação: Robert Harry Burns e Dona Mercedes Soares Burns
Nascimento: 21.6.1919 no Rio de Janeiro – RJ, indo a seguir morar em Niterói-RJ onde passou a infância e a juventude.
Escolaridade: Formou-se em 1937 como Professor Primário no Instituto de Educação de Niterói e a seguir estudou Direito até o segundo ano.
Empregos: Como professor atuou em diversas escolas do Estado do Rio e posteriormente transferiu-se com seus pais para Vila Velha ES, onde na Administração Estadual a partir de 1940, foi Escrivão de Coletoria e Oficial Administrativo.
De 1946 até 1949 trabalhou na antiga Cia. Vale do Rio Doce, hoje Vale, como Professor Chefe do Serviço de Ensino e Seleção Profissional.

Vida Religiosa:

- Soergueu a Congregação Mariana na Catedral de Vitória ES nos anos 40. 
- Foi seminarista dos padres franciscanos e dos padres cistercienses, com passagem por Blumenau em Santa Catarina e por São Paulo, onde fez Curso Superior de Teologia por quatro anos. 
- Dado amizade com o então Bispo de Niterói, D. José de Almeida Batista, que viria ser Arcebispo de Brasília, e Chefe do Vicariato Militar, ordenou-se Diácono e a seguir Sacerdote, em 1954 na então Capital fluminense aos 35 anos de idade.
- Atuou como padre secular da Diocese de Niterói até por volta de 1959, e já antes desde 1957 quando vinha de férias a Vila Velha dava assistência religiosa no Colégio São José. 
- Da Diocese de Niterói recebeu o título de Cônego Honorário. 
- A seguir transferiu-se em definitivo para Vila Velha onde atuou como Capelão do Colégio Marista, onde residiu por certo tempo, e Professor de Geografia e Ensino Religioso no Colégio São José.
- Em 17.2.1965 foi admitido como Capelão do Ministério da Marinha na patente de Capitão Tenente, tendo atuado na EAMES (Escola de Aprendizes de Marinheiros do Espírito Santo), onde conseguiu que ali fosse edificada a Capela dedicada a Santo Antônio. 
Nessa época ficou residindo na casa de seus pais na Av. Jerônimo Monteiro onde é hoje a agência central do Banco do Brasil em Vila Velha, e depois passou a residir no Edifício Nossa Senhora da Penha, na Av. Champagnat.
- Em 1967, colaborando com o então Vigário da Paróquia de N. S. do Rosário de Vila Velha, Frei Firmino Matuschesk, OFM, foi o comentarista na missa de inauguração do Santuário do Divino Espírito Santo, presidida pelo então Arcebispo de Vitória Dom João Batista da Mota e Albuquerque. 
- Atuou como Capelão no navio Custódio de Melo da Marinha do Brasil, (onde deu a volta ao mundo em viagem de instrução por 117 dias) e do Corpo de Fuzileiros Navais do Rio de Janeiro. 
- Aposentou-se em 1979 como Capelão Militar, porem prosseguiu até 1989 por designação para o exercício das funções da atividade, além da de Capelão, a de Relações Públicas e Assistente Social da EAMES.
- A partir de então prestava assistência religiosa no Colégio São José, no Convento das Carmelitas de Vitória e na Casa de Formação Martina Toloni na Prainha em Vila Velha. Colaborava sempre que podia com a Paróquia de Nossa Senhora do Rosário de Vila Velha, tanto celebrando missas como casamentos.
- Tinha como diversão preferida a possibilidade de viajar, pintar e ouvir óperas.
- Em 1994 no mesmo ano de seu falecimento, recebeu do Papa João Paulo II o título de honorífico de Monsenhor, e veio a falecer em 1º de dezembro após rápida enfermidade, aos 75 anos de idade.
- Foi enterrado no cemitério local no túmulo de seus pais, após missa presidida pelo Arcebispo de Vitória Dom Silvestre Aloísio Scandian, SVD, tendo o féretro grande acompanhamento. O elogio fúnebre derradeiro ficou por conta do Cônego Maurício Matos Pereira. A Prefeitura de Vila Velha decretou luto oficial.
- Tinha sete irmãos a saber: Robert Harry Burns, Jesse Alexander Burns, Gilbert Andress Burnus, Dorothy Burns Aurich, Walter Burns, Evelyn Winifred Burns e George Edward Burns.

Um provérbio preferido: A mentira não serve nem para fazer o bem.

Pelo processo nº 1024/1996 a Associação de Moradores de Vila Velha Centro protocolou na Câmara Municipal de Vila Velha solicitação no sentido de que surgisse projeto de lei denominando a servidão que passa por detrás da EAMES em prosseguimento da rua Inhoá na Prainha em Vila Velha, que passe a denominar-se Alameda Capelão Herbert Victor Burns.

Autor: Roberto Brochado Abreu – membro da Casa da Memória de Vila Velha

Editor Roberto Abreu

As Palmeiras da Praínha

As Palmeiras da Praínha

Nesta foto que ilustra a matéria, ao fundo vê-se a Igreja do Rosário, considerada a mais antiga do Brasil. No centro um chafariz construído em 1876 que era alimentado por água encanada vinda de Inhoá

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Grutas de Vila Velha

É bom frisar que gruta não chega ser uma caverna. Elas sempre provocam alguma curiosidade no ser humano. A gruta mais famosa de Vila Velha é a de Frei Pedro Palácios, na Prainha, junto ao portão antigo do Convento, que a utilizou a partir de 1558 quando aqui chegou, com a idade de cerca de 58 anos, um ancião para os padrões da época...

Ver Artigo
Capelão da Marinha

Neste ano em que a Marinha capixaba completa 60 anos (dezembro de 2010 ), vale a pena conhecer a biografia do Padre Monsenhor Herbert Victor Burns, que foi capelão da EAMES.

Ver Artigo
Apelidos em Vila Velha

Os canela verde não eram fáceis, impiedosos e colocavam facilmente apelidos. O rol foi elaborado por colaboradores da Casa da Memória de Vila Velha, em 1992 quando de sua inauguração, sendo que conheci alguns dos apelidados. Muitos já faleceram.

Ver Artigo
Ilha Maria Catoré

É uma ilha que fica em frente da EAMES – Escola de Aprendizes de Marinheiros do ES, na Prainha, desprovida de vegetação...

Ver Artigo
Arborização pública em Vila Velha

Para falar da arborização de Vila Velha, temos que observa diversas fases, como na maioria das cidades do Brasil...

Ver Artigo