Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Cine Odeon

Cine Odeon

Denominação: CINE ODEON

 

Localização: av. Jerônimo Monteiro, Centro, Vitória, funcionava próximo ao Cine Vitorinha.

Inauguração: 15 março de 1969.

Capacidade: 632 lugares.

Período de funcionamento: 1969-1980.

Exibidor: João Monteiro.

 

Histórico: Em 15 de março de 1969, a movimentada Avenida Jerônimo Monteiro ganhava mais um cinema, o Cine Odeon. Com 632 poltronas, ocupadas para a inauguração, foi exibido o filme: Tiros De Ouro De Mackenna (1969). O cinema era vizinho do famoso Vitorinha e as filas de espectadores rodeavam os quarteirões para disputar um lugar para participar da inauguração.

 

História

A história do cinema no Espírito Santo começa em 1907, ano que ocorreu a primeira apresentação no Éden Cinema, de acordo com o "Jornal Official". Atualmente no local funciona o Teatro Glória. Sendo assim a primeira exibição no formato que conhecemos hoje, completou um século em 2007. 
Durante a era de ouro do cinema, principalmente nas décadas de 50 a 70, chegaram a funcionar 22 salas de exibição na Região Metropolitana da Grande Vitória. Algumas delas das famílias: Abaurre, Caretta e Rocha, que auxiliarem a exposição com documentos e fotos.

Memórias

O trabalho no resgate da história do cinema está aberto para doações de periódicos, fotos, e depoimentos pelo e-mail malverdes@gmail.com, a fim de enriquecer a exposição, que busca além de informar o público, auxiliar os estudantes nos trabalhos de pesquisa sobre o passado cinematográfico do Espírito Santo.

A mostra coordenada por André Malverdes tem apoio cultural do Arquivo Público do Espírito Santo, Associação dos Arquivistas do Estado do Espírito Santo (AARQES), Metrópolis Cineclube, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Arquivo Nacional e Rima Comunicação Estratégica.

Serviços

Informações com André Malverdes: agendamento de palestras, exposições, lançamentos e contribuições a pesquisa.
(27) 9907-5955
malverdes@gmail.com

 

Compilação: Walter de Aguiar Filho, janeiro/2012



GALERIA:

📷
📷


História do ES

A VILA NO FIM DO MUNDO

A VILA NO FIM DO MUNDO

Quando Morgan chega à estreita passagem entre o Penedo e o Morro do Vigia, uma grossa corrente é erguida bloqueando o avanço dos barcos, que são atacados por tupiniquins liderados pelo cacique Japiaçu

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Opinam os jesuítas sobre a Capitania do ES

“Esta Capitania se tem por a milhor cousa do Brasil depois do Rio de Janeiro”, opinava o padre Nóbrega em 1560

Ver Artigo
Providências de Mem de Sá após a morte de Vasco Coutinho

Aos dezesseis de outubro, informado da morte de Vasco Coutinho, o governador geral expediu o mandado às principais autoridades da capitania

Ver Artigo
França Antártica – Mem de Sá e Guanabara

Notícias levadas a Mem de Sá, por intermédio de alguém que esteve no Espírito Santo, davam conta dos franceses que se haviam estabelecido na Guanabara

Ver Artigo
Os pioneiros: Degredados

Exceto dois funcionários públicos – um escrivão e um almoxarife -, todos eram degredados. Ou seja, nossos “pioneiros” eram criminosos que foram banidos, desterrados de Portugal para cumprir suas penas de prisão perpétua na colônia

Ver Artigo
O plano português para colonização das terras doadas - Sesmarias

A 28 de fevereiro de 1532, D. João III, por carta, cientificou a Martim Afonso de Souza a resolução que tomara de dividir o litoral do Brasil, de Pernambuco ao Rio da Prata, com o fim de formar capitanias com cinqüenta léguas da costa

Ver Artigo