Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Civit, teu nome é Carapina

A criação da Civit abriu um grande espaço para indústrias de grande e médio portes

Embora tenha chegado um pouco tardiamente ao Espírito Santo, a moda do distrito industrial pegou firme no início da década de 70. O Centro Industrial de Vitória (Civit), implantado a partir de 1971 numa área do planalto de Carapina, no município da Serra, demorou para se enraizar. Apesar do elevado índice de mortalidade infantil entre as primeiras indústrias, hoje o Civit possui 90 projetos em operação, mantendo em torno de 5 a 6 mil postos de trabalho.

Contando outros 20 projetos em implantação, o Civit ainda tem disponíveis cerca de 40% dos 580 hectares que lhe pertencem. Se os primeiros 60% deram para 20 anos, a área restante não deverá bastar nem para os próximos 10. Responsável pela administração do Civit, a Superintendência dos Projetos de Polarização Industrial (Suppin) torce, de certa forma, para que os novos projetos não se concentrem tanto no planalto de Carapina.

Primeiro, para não congestionar o distrito industrial metropolitano. Mesmo sem conceder as facilidades (preço e prazo de pagamento do terreno), o Civit tenderia a sofrer a polarização exercida pela Companhia Siderúrgica de Tubarão, localizada na divisa Serra-Vitória. Segundo porque, como parte do incipiente esforço governamental pela desconcentração econômica, a Suppin está aplicando a experiência adquirida no Civit para implantar cinco pólos semelhantes em Cariacica, Vila Velha, Colatina, Cachoeiro e Linhares. Os mais adiantados, em fase de criação, são os de Linhares e Vila Velha, ambos com área de um milhão de metros quadrados, cada um (o tamanho é equivalente a 1/6 do Civit). Em Cachoeiro; Cariacica e Colatina, os distritos ainda estão em estudos. Devem ter área menor, em torno de 600 mil metros quadrados cada um.

O sinal mais consistente do sucesso do Civit é a crescente dificuldade para administrar a convivência entre as indústrias e a população residente na vizinhança, outrora deserta. Francisco José Teixeira Garcia, superintendente da Suppin, lembra que o conflito pode ser exemplificado com o lixo.

No começo, algumas indústrias foram mal localizadas, contribuindo de alguma forma com a poluição do meio ambiente. Agora que a Suppin, com a interveniência da Secretaria de Estado de Assuntos do Meio Ambiente (Seama), preocupa-se em evitar projetos poluentes, os moradores de bairros como Laranjeiras, Feu Rosa e Castelândia jogam lixo nos terrenos vagos.

Como os arredores do Civit concentram mais de 100 mil habitantes – população superior à existente na sede do município da Serra -, tornou-se quase impossível para a máquina municipal dar conta de todos os problemas gerados pela rápida urbanização do planalto de Carapina. Por isso e por outros motivos, a direção do Civit trabalha na criação de outros pólos. Até agora, a única experiência de descentralização foi realizada em Vila Velha, onde a Suppin criou um micropolo de confecções.

 

 

Fonte: A Gazeta, Documento Estado, 26/10/1992
Compilação: Walter de Aguiar Filho, fevereiro/2015

Portos do ES

Anchieta, o descobridor do minério de ferro no Brasil

Anchieta, o descobridor do minério de ferro no Brasil

Por estranho e incomum que possa parecer, foi o apóstolo José de Anchieta quem descobriu  pela primeira vez no Brasil, o minério de ferro, no Estado de São Paulo

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A história moderna do Porto de Vitória

Os primeiros estudos sobre o porto de Vitória foram feitos pelo engenheiro norte-americano Milnor Roberts, em 1879

Ver Artigo
Construção do Porto de Vitória

Apesar da construção do porto ter sido iniciada em 1906, suas obras só foram definitivamente concluídas em 1940, com a inauguração do Cais Comercial

Ver Artigo
A História do Porto de Vitória

A cidade cresceu e passou a ter uma paisagem inédita: os grandes navios que “passeiam” na avenida.

Ver Artigo
A criação da Vale - Parte III (História da Vale)

A CVRD seria constituída como uma sociedade anônima, de economia mista, com capital inicial de 200 mil contos de réis. Sua diretoria seria composta por cinco membros: um presidente e dois diretores de nacionalidade brasileira e mais dois diretores norte-americanos

Ver Artigo
A criação da Vale - Parte I (História da Vale)

Em 1º de junho de 1942, o Brasil estava imerso em uma crise institucional que tinha como ponto central a decisão sobre a entrada do país na Segunda Guerra Mundial

Ver Artigo