Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Benevente mostra resultados

Rio Benevente em Anchieta

Comitê da Bacia Hidrográfica (CBH) do Rio Benevente é o primeiro do Estado que já começa a fazer um plano de bacia, um dos instrumentos para a gestão de recursos hídricos.

No próximo dia 21, será realizado um seminário, em Anchieta, para apresentação dos resultados da primeira expedição na bacia, realizada em dezembro de 2006. Os dados levantados por cerca de 70 pesquisadores servirão de base para a formulação do plano.

“O que queremos é fazer um ensaio do plano de bacia. Ele contempla o planejamento, mostra o que temos hoje e onde queremos chegar”, ressaltou o presidente do comitê, Joel Duarte Benísio.

O I Seminário da Expedição Científica e Educativa da Bacia do Benevente acontecerá na Escola Maria Matos, das 13 às 17 horas.

O objetivo, segundo Joel, é mobilizar as comunidades que formam a bacia, para discutir o plano.

“Teremos oficinas e reuniremos quem entende do assunto, desde técnicos até aqueles que estão trabalhando no solo. Do seminário já devem sair diretrizes para o plano e grupos de trabalho por tema, fazendo uma leitura do que foi levantado na expedição”, ressaltou.

Ele destacou que o comitê também contará como auxílio técnico do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema).

O analista de Recursos Hídricos e Planos de Bacias do Iema Robson Monteiro explicou que o órgão já contratou um estudo que vai apontar diretrizes para os planos das bacias hidrográficas do Estado.

“A diferença é que o Benevente já tem materiais produzidos, como os resultados da expedição, e tem uma câmara técnica de plano de bacia. A estrutura para a formatação de um plano já está montada no comitê. Com essas diretrizes, eles vão avançar”, observou.

Constituído oficialmente em 2003, o comitê iniciou os trabalhos em 2001, quando foi eleita a primeira diretoria provisória, e já realizou uma série de outras ações de educação ambiental.

Em 2004, foram criadas duas câmaras técnicas, uma para educação ambiental e outra para a criação do plano de bacia, e seus membros têm passado por capacitação.

Há proposta de um seminário para discutir qual será o impacto da instalação de grandes indústrias. Outra proposta é aumentar o monitoramento da qualidade da água do rio.

Prêmio para valorizar o Rio

Valorizar quem vive da terra e das águas do rio e se preocupa em fazer algo para preservar os recursos naturais. Esse foi o objetivo do 1º Prêmio Águas do Benevente, realizado pelo Comitê de Bacia Hidrográfica (CBH).

O prêmio foi entregue em julho e passará a acontecer todos os anos. Na categoria de educação ambiental, participaram alunos de 18 escolas de Anchieta, Alfredo Chaves e Piúma. Os ganhadores, com as melhores poesias, redações e desenhos, ganharam kits e passeios ambientais.

Também participaram 20 produtores rurais, que apresentaram iniciativas de cultivo sustentável.

Os autores das três melhores idéias ganharam troféus, em granito, no formato de mapa da bacia.

O presidente do CBH Benevente, Joel Duarte Benísio, destacou que o objetivo é difundir as idéias que dão certo para preservação do rio.

Dentre os ganhadores está o produtor rural Adilson Antônio Bosio, de São João do Crubixá, em Alfredo Chaves, que desenvolve atividades ligadas ao café e à banana, além de possuir gado leiteiro.

“Ele tem uma pequena propriedade familiar e comprou uma faixa de terra do vizinho, que planta eucaliptos, cercando a área para proteger uma nascente”, contou Joel.

Expedição vai virar vídeo e livro

Com objetivo de realizar o diagnóstico e uma avaliação profunda do rio Benevente e seu entorno, o Comitê de Bacia Hidrográfica (CBH) realizou a primeira expedição, que vai virar vídeo e livro, sendo também a base para a construção de um plano de bacia.

Os resultados serão apresentados no 1º Seminário da Expedição Científica e Educativa da Bacia do Benevente, no próximo dia 21, das 13h às 17 horas, na Escola Maria Matos, em Anchieta, com exposição dos trabalhos e lançamento de um vídeo documentário.

A expedição do Benevente foi coordenada pela analista de Meio Ambiente e Relacionamento com a Comunidade da Samarco Mineração, Sandrelly Amigo Lopes. O apoio foi uma condicionante presente no licenciamento ambiental da empresa.

O trabalho de campo reuniu 37 instituições, representadas por cerca de 70 pessoas, que percorreram o rio divididas em seis grupos de trabalho.

“Foram levantados os dados sobre as espécies de fauna e flora existentes, qualidade da água, história, cultura e turismo da região, comparadas as características físicas e químicas de solos, em diferentes formações geológicas sob diferentes usos, analisados os impactos ambientais e o nível de conhecimento da população sobre a bacia”, explicou a analista.

O presidente do comitê, Joel Duarte Benísio, destacou que o objetivo é publicar todo o material em um livro, até o final do ano. Outra publicação que sairá até dezembro é uma cartilha ambiental que será distribuída nas escolas.

Conheça o comitê

Presidente – Joel Duarte Benísio (Escola Família Agrícola de Alfredo Chaves)

Vice-presidente – Vanderli Lima (Incaper)

Secretário-executivo – Eric Augustin (Samarco Mineração)

O que é um plano de bacia?

Um dos instrumentos de gestão de recursos hídricos, assim como a outorga.

• Reúne informações técnicas como vazão do rio, uso de solo, condições naturais da bacia, dados socioeconômicos, níveis de renda e empreendimentos, entre outros.

• Tenta conciliar o uso da água, já avaliando a previsão de investimentos para a região da bacia.

• Trata-se de uma espécie de pacto social, conciliando a realidade atual com o que se deseja no futuro, negociando isso com os usuários da água.

• É uma atribuição do Comitê de Bacia Hidrográfica (CBH).

• Geralmente é feito para 20 anos, com revisões a cada quatro anos.

• O tempo para a formulação é variável, dependendo do nível de complexidade da bacia e da capacidade de foco do comitê. Mas não deve ser concluído em menos de seis meses.

• Define programas e ações de recuperação da bacia com metas para curto, médio e longo prazo.

Fonte: Robson M. dos Santos, analista de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Iema.

 

Os ganhadores

Categoria: Água, Vida e Educação

DESENHO

1º lugar: Ana Clara Volponi, 6ª série, Escola Ana Araújo, em Alfredo Chaves

2º lugar: Vanessa de Souza Assis, 7ª série, Escola Céu Azul, em Piúma

3º lugar: Emmanuelle Duarte Concílio, 6ª série, Escola Fazenda Aparecida, em Alfredo Chaves

POESIA

1º lugar: “Benevente: Alegria da Gente!”, Tayane Eduardo dos Santos Alves, 6ª série, Escola Amarílis Fernandes Garcia, em Anchieta

2º lugar: “Cântico ao rio Benevente”, Rutiléia da Costa Mattos, 5ª série, Escola Família Agrícola de Alfredo Chaves

3º lugar: “O grande rio Benevente”, Patrícia Penha Modolo, 5ª série, Escola Felipe Modolo, em Matilde, Alfredo Chaves

Menção honrosa: “Rio Benevente”, Fabrícia Fardin, 8ª série, Escola Felipe Modolo

CRÔNICAS/REDAÇÃO

1º lugar: “Água: Uma lenda para o futuro”, Valéria Caprioli Breda, 8ª série, Escola Ana Araújo, em Alfredo Chaves

2º lugar: “SOS rio Benevente”, Karine Machado Albino, 8ª série, Escola Amarílis Fernandes Garcia, em Anchieta

3º lugar: “Rio Benevente”, Helaine Jacinta Salvador Mocelin, 8ª série, Escola Crubixá, em Alfredo Chaves

Categoria: Gestão de Recursos Hídricos

PRODUTORES

Adilson Antônio Bosio

Luiz Maria Carminatti Brambatte

Ricardo Sardi

 

Fonte: A Tribuna, Suplemento Especial Navegando os Rios Capixabas – Rios de Guarapari, Rio Benevente e Rio Novo  09/09/2007
Compilação: Walter de Aguiar Filho, setembro/2016

Rios do ES

Rio Reis Magos, opção de abastecimento

Rio Reis Magos, opção de abastecimento

A escassez de água no Santa Maria e no Jucu coloca o rio como alternativa direta para o abastecimento da Grande Vitória

Pesquisa

Facebook

Matérias Relacionadas

Parque Paulo César Vinha de visual novo - Guarapari

A unidade e a APA de Setiba vão ganhar um plano de manejo onde constam nova trilha para visitação e pontos para fiscalização e apoio

Ver Artigo
Belezas naturais na Bacia Hidrográfica do Rio Benevente

A natureza foi generosa com os municípios que formam a Bacia do Rio Benevente. Em seu curso, estão belas cachoeiras e um famoso litoral, que movimentam o turismo de aventura, o ecoturismo e o agroturismo

Ver Artigo
Rios Iconha e Novo: união faz a diferença

Da junção dos dois rios surge o Piúma, que desempenha papel fundamental na sobrevivência dos pescadores da região

Ver Artigo
Oportunidade de futuro – Escola de Pesca em Piúma

Filhos de pescadores aprendem a preservar o conhecimento que vem do mar na Escola de Pesca de Piúma

Ver Artigo
Anchieta - Símbolo da fé no Brasil

Anchieta, na bacia do rio Benevente, foi o lugar em que o padre jesuíta mais conhecido do País escreveu suas principais obras literárias

Ver Artigo
Guarapari, rios pequenos e importantes

Os mananciais que formam a bacia de Guarapari têm manguezais, passam em área de preservação e são essenciais ao abastecimento

Ver Artigo