Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Como a noite reinou sobre a Terra - 2ª versão

A terra era um maravilhoso jardim de eterna Primavera, em que reinava a Aurora, envolvida em seu manto de gás, resplandecente à primeira luz do dia...

No reino de Éter, só pairava o espírito de Guaraci, enchendo o espaço de eterna luz, que dourava o cimo dos montes e coloria as vestes da bonina, sempre bailando ao som da melodiosa sinfonia...

Todas as coisas resplandeciam de luz...As nuvens, que pairavam sobre a terra, eram prateadas,como prateada era a lira, em que os ventos tangiam músicas divinas...

No meio de tanta luz, não dominava o espírito de Juru-Pari...

Um dia, Guaraci, passeando no isolamento do seu palácio, contemplou a imensidão do firmamento e viu, muito distante, o Reino da Noite, luzente de estrelas...

Guaraci apaixonou-se por Jaci e implorou ao gênio Criador que deixasse a noite reinar sobre a Terra, para que o amor envolvesse as coisas e sua alma se unisse em ondas à alma de Jaci...

A noite reinou sobre a Terra...Foi deslumbrante a festa dos esponsais de Guaraci e Jaci... Toda a alma da Natureza vibrou sob o Céu brilhante de Constelações...

Sob o Império do Amor, todos os corpos uniram-se, dando vida aos elementos...

O espírito de Tupã fecundou a Terra e foi criado o primeiro homem...

Ele vivia triste... Seu coração não vibrava sob força mágica do Amor... Tupã deu-lhe, então, uma companheira, Alma irmã de sua Alma. Nasceu a primeira mulher...

Com a noite veio o espírito das trevas, Juru-Pari e seu cortejo de maldade. A malícia uniu o Homem e a Mulher. Nasceu o pecado.

Saci amou Jaci. Guaraci separou-se da esposa. Nasceu o ciúme...

Hoje, Guaraci é o Rei do Dia e da Vida e resplandece todas as coisas...Jaci é a Rainha da Noite, a divindade do sono, e guarda os mistérios dos sonhos

Saci amou Jaci. Guaraci separou-se da esposa. Nasceu o ciúme...

Hoje, Guaraci é o Rei do Dia e da Vida e resplandece todas as coisas... Jaci é a rainha da Noite, a divindade do sono, e guarda os mistérios dos sonhos.

Quando Jaci chega, Guaraci desaparece. Busca outras regiões e deixa a deusa passear, sozinha, no reino de Tupã...Todas asa coisas adormecem...Somente Saci solta, nas matas, seu gemido  de saudade – Jaci! Jaci!...

 

Fonte: Estudos de Cultura Espírito-Santense - Como a noite reinou sobre a terra, Vitória 2002
Autor: Getúlio Marcos Pereira Neves
Dedicatória: "Dedico estes escritos (textos e capa) à minha avó, Doralice de Oliveira Neves que não chegou a ver seus livros publicados". 

 

LINK RELACIONADOS:

>> Como a noite reinou sobre a Terra - 1ª versão

Folclore e Lendas Capixabas

A Voz do Gigante – Por Maria Stella de Novaes

A Voz do Gigante – Por Maria Stella de Novaes

Recolhemos esta lenda, em nossa infância, quando, na Fazenda Monte-Líbano, em Cachoeiro de Itapemirim, íamos, à tarde, passear, no Caminho-da-Roça

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Outras heranças culturais africanas

Muitos aspectos da herança cultural e da memória africana sobreviveram e chegaram aos tempos atuais, mesmo sob o domínio e o medo impostos pelos colonizadores

Ver Artigo
Complexo cultural da panela de barro

A cerâmica arqueológica encontrada no Estado do Espírito Santo está classificada em três tradições, cada uma representativa de uma cultura indígena distinta: A Uma, Tupiguarani e a Aratu

Ver Artigo
A arte de fazer panela de barro

As panelas de barro de Goiabeiras são feitas utilizando uma série de elementos naturais e artificiais (matéria-prima), e procedimentos técnicos específicos

Ver Artigo
Bandas de congo

A ilustração de Auguste-François BIARD, em Viagem à Província do Espírito Santo, 1858

Ver Artigo
Por que Peroás e Caramurus? - Por Areobaldo Lellis Horta

À garrida "oficialidade" ao passar a igreja da Misericórdia, onde está hoje o edifício da Assembléia, a guarda, postada à porta do Palácio, bradou "às armas" e o pequeno pelotão ali existente, formou, sob o comando de um sargento

Ver Artigo