Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Como a noite reinou sobre a Terra

A terra era um maravilhoso jardim de eterna Primavera, em que reinava a Aurora, envolvida em seu manto de gás, resplandecente à primeira luz do dia...

No reino de Éter, só pairava o espírito de Guaraci, enchendo o espaço de eterna luz, que dourava o cimo dos montes e coloria as vestes da bonina, sempre bailando ao som da melodiosa sinfonia...

Todas as coisas resplandeciam de luz...As nuvens, que pairavam sobre a terra, eram prateadas, como prateada era a lira, em que os ventos tangiam músicas divinas...

No meio de tanta luz, não dominava o espírito de Juru-Pari...

Um dia, Guaraci, passeando no isolamento do seu palácio, contemplou a imensidão do firmamento e viu, muito distante, o Reino da Noite, luzente de estrelas...

Guaraci apaixonou-se por Jaci e implorou ao gênio Criador que deixasse a noite reinar sobre a Terra, para que o amor envolvesse as coisas e sua alma se unisse em ondas à alma de Jaci...

A noite reinou sobre a Terra... Foi deslumbrante a festa dos esponsais de Guaraci e com a noite veio o espírito das trevas, Juru-Pari e seu cortejo de maldade. A malícia uniu o Masculino e o Feminino. Nasceu o pecado.

Jaci amou Jaci. Guaraci separou-se da esposa. Nasceu o ciúme...

Hoje, Guaraci é o Rei do Dia e da Vida e resplandece todas as coisas... Jaci é a rainha da Noite, a divindade do sono, e guarda os mistérios dos sonhos.

Quando Jaci chega, Guaraci desaparece. Busca outras regiões e deixa a deusa passear, sozinha, no reino de Tupã...

Todas asa coisas adormecem...Somente Saci solta, nas matas, seu gemido  de saudade – Jaci! Jaci!...

Jaci...Toda a alma da Natureza vibrou o céu brilhante de Constelações...

Sob o império do Amor, todos os corpos uniram-se, dando vida aos elementos...

O espírito de Tupã fecundou a Terra e foi criado o primeiro homem...Ele vivia triste...Seu coração não vibrava sob a força mágica do Amor...Tupã deu-lhe, então, uma companheira, Alma irmã de sua Alma. Nasceu a primeira mulher...

 

Fonte: Estudos de Cultura Espírito-Santense - Como a noite reinou sobre a terra, Vitória 2002
Autor: Getúlio Marcos Pereira Neves
Dedicatória: "Dedico estes escritos (textos e capa) à minha avó, Doralice de Oliveira Neves que não chegou a ver seus livros publicados". 

>> Como a noite reinou sobre a Terra - 2ª versão

Folclore e Lendas Capixabas

O Caparaó e a lenda – Por Adelpho Monjardim

O Caparaó e a lenda – Por Adelpho Monjardim

Como judiciosamente observou Funchal Garcia, a realidade vem sempre acabar “com o que existe de melhor na nossa vida: a fantasia”

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Festejos de Vila Velha - Por Edward Alcântara

Lembro da “Lapinha” de origem pernambucana, aqui introduzida nos fins do século XIX pelo Desembargador Antonio Ferreira Coelho, grande incentivador dos festejos canela verde de então

Ver Artigo
São Benedito do Divino e de Reis – Por Seu Dedê

Atualmente, em Vila Velha, Leonardo Santos (Mestre Naio) e a Mônica Dantas, conseguiram restabelecer os festejos de São Benedito

Ver Artigo
Festas Juninas – Por Seu Dedê

Vila Velha comemorava as festas de Santo Antônio, São João e São Pedro, respectivamente nos dias 13, 24 e 29 de junho

Ver Artigo
A Festa Do Divino – Por Areobaldo Lellis Horta

Foi na povoação de Jacarandá, município de Viana, hoje Jabaeté, que vi pela primeira vez uma bandeira do Divino Espírito Santo

Ver Artigo
Os Santos Populares – Por Aerobaldo Lellis Horta

Santo Antônio, São João e São Pedro foram sempre considerados santos populares

Ver Artigo