Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Companhia Vale do Rio Doce

Cais do Atalaia

O desenvolvimento da Segunda Guerra Mundial sofreu um refluxo em 1942. As nações do Eixo começaram a perder terreno para as potências aliadas – Estados Unidos, União Soviética e Inglaterra.

No esforço de guerra, a responsabilidade do Brasil, na fase anterior ao envio de tropas, era bem restrita. Devia abastecer os aliados de alimentos e, principalmente, matérias-primas.

Para selar compromisso, Brasil, Estados Unidos e Inglaterra firmaram os “Acordos de Washington”, exatamente em 1942. Por meio dos contratos assinados entre os representantes dos três países, o Brasil, financiado pelo capital norte-americano, comprometia-se a fornecer, anualmente, com exclusividade, 1,5 milhão de toneladas de minério de ferro para os Estados Unidos e a Inglaterra, a fim de suprir suas indústrias bélicas.

Para cumprir a meta de exportação, o governo brasileiro encampou uma mineradora inglesa sediada em Minas Gerais – Itabira Iron Company – e, também, a Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), cujas obras, iniciadas em 1903, haviam sido concluídas em 1940. Foi criada, dessa forma, a Companhia Vale do Rio Doce – CVRD. Sua função era gerenciar a extração, o transporte e a exportação do minério de ferro.

A CVRD contraiu empréstimo no exterior – Eximbank, nos Estados Unidos – com os seguintes objetivos: ampliar a capacidade de produção das minas, reaparelhar a EFVM e terminar as obras do cais especial de embarque e exportação de minério de ferro, na baía de Vitória.

O cais especial de minérios foi construído defronte da Ilha de Vitória, no continente – Morro do Atalaia. Com um sistema de descarregamento mecânico de vagões, deixou para trás a época em que a carga de minério, após chegar à estação terminal de EFVM, era transportada, até o porto de Vitória, em caminhões, e desembarcada na rua, no centro da cidade, de onde era transferida para os navios por trabalhadores braçais.

Com o término da Segunda Guerra Mundial, a CVRD enfrentou inúmeros problemas. A exclusividade de venda para a Inglaterra e os Estados Unidos chegou ao fim, uma vez que os dois países renunciaram à opção de renovação de contratos. Essa decisão deixou a Companhia sem mercado garantido a curto prazo.

As dificuldades foram agravadas graças à redução da demanda mundial por minério de ferro e em razão dos altos custos dos fretes marítimos, uma vez que o Brasil competia com países como o Canadá e Venezuela, situados a menor distância dos principais mercados consumidores – Estados Unidos e Europa.

Somente em 1952, após enfrentar inúmeros contrayenpos, é que a CVRD consegue modernizar as operações do complexo mina-ferrovia-porto e atingir a meta de 1,5 milhão de toneladas exportadas por ano. Nessa mesma época, saldou seus compromissos com os credores e ganhou credibilidade internacional.

 

Fonte: História do Espírito Santo, Vitória/2002
Autor: José Pontes Schayder
Compilação: Walter de Aguiar Filho, setembro/2011



GALERIA:

📷
📷


Matérias Especiais

Ofícios reservados do príncipe regente D. Pedro I, 1822

Ofícios reservados do príncipe regente D. Pedro I, 1822

Tenha sempre em vista como requisito essencial e objeto em que interessa à causa pública deste reino o exame e conhecimento dos sentimentos dos pretendentes

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Paisagens da Ilha do Mel - Por Maria Isabel Perini Muniz

A paisagem vista e interpretada através da arte nos mostra aspectos que se escondem do nosso olhar descuidado e muitas vezes indiferente

Ver Artigo
Guarapari de ontem

"Quem passasse pela ruazinha tranqüila, aquela ruazinha varrida pelo vento sul e cujo solo barrento todo se cobria de regatinhos formados pelas chuvaradas de verão, invariavelmente descobriria a velha rendeira curvada sobre a almofada, trocando os bilros, atenta ao trabalho e de toda alheia ao bulício e à agitação exteriores ..."

Ver Artigo
General das Artes

Conheci, na casa de Homero Massena, anos 60, um amigo dele muito especial. Pessoa sensível, de fino trato, grande admirador da boa pintura e da Arte do mestre. Algumas vezes servi de mensageiro entre os dois, levando ao escritório do amigo, textos do Massena (muitas vezes assinados com pseudônimos: J. Prates, J. Carlos...) para que ele (diretor do jornal) providenciasse a publicação.

Ver Artigo
Festejos de Natal: Reis

O Reis foi introduzido em Vila Velha pelo Padre Antunes de Sequeira. Filho de Vitória, onde nascera a 3 de fevereiro de 1832

Ver Artigo
Ceia Natalina

A ceia natalina do Brasil e de outros países guardam muitas tradições em comum. Elas tem origem em velhos hábitos da Roma antiga

Ver Artigo