Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Contribuição dos negros ao ES

Elisa Lucinda, atriz e poeta, é capixaba.

Os afro-brasileiros vêm tendo participação destacada na vida social, econômica e cultural do Espírito Santo e do Brasil. Esta participação se faz presente no artesanato, na culinária, nas letras e nas artes, na religião ou na defesa dos seus direitos sociais.

No Espírito Santo, distinguem-se na música, nas festas populares do Ticumbi, no norte do Estado; nas bandas de congo do litoral; nos jongos e caxambus do sul do Espírito Santo. E, embora, como no resto do Brasil, os descendentes dos ex-escravos enfrentem problemas sociais em sua vida, muitos deles, provando sua capacidade, têm se distinguido em todos os setores das atividades humanas.

Sua presença atuante pode ser registrada no magistério, no serviço público civil e militar, nos esportes, nas profissões liberais, nas chefias do Poder Executivo e Judiciário, na Assembléia Legislativa e nas Câmaras Municipais. Mas esta participação é sobretudo notável na própria formação do povo capixaba, em que a influência dos negros é considerável.

 

Livro: Espírito Santo: Nossa história, Nossa gente
De: Luiz Guilherme Santos Neves/ Léa Brigida R. de Alvarenga Rosa/ Renato José Costa Pacheco
Compilação: Walter de Aguiar Filho, novembro/2012 

 

LINKS RELACIONADOS:

>> Palavras que vieram da África 
>> Folclore Capixaba   
>> A liberdade de um povo 
>> Festa de São Benedito
>>
 
Congo não é música  

História do ES

No Crepúsculo do Setecentos – Por Serafim Derenzi

No Crepúsculo do Setecentos – Por Serafim Derenzi

A população de Vitória obtém do Bispo da Bahia, em 14 de setembro de 1765, provisão para construir a igreja de Nossa Senhora do Rosário

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Invasão das minas do Castelo

Vieram, os sobreviventes, instalar-se na barra do rio Itapemirim, fazendo surgir a freguesia de N. S. do Patrocínio

Ver Artigo
Ensino público depois da segunda metade do Século XVIII

Com a saída dos jesuítas, a capitania ficou desprovida de escolas. Choveram reclamações em Lisboa

Ver Artigo
Censo e Recrutamento - Segunda metade do Século XVIII

Em 1776, a situação militar traria, novamente, ao Espírito Santo, “o Sargento-mór Engenheiro José Antonio Caldas

Ver Artigo
Correios, índios e negros na segunda metade do século XVIII

Em Vitória, irmandade dos pretos e se levantava – por iniciativa deles – a capela de N. S. do Rosário

Ver Artigo
O soldado Santo Antônio

Em 1750, foi concedido o predicamento de paróquia à igreja de N. S. do Rosário, da vila do Espírito Santo

Ver Artigo