Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Enigmas e Advinhas - Por Maria da Glória de Freitas Duarte

Maria da Glória de Freitas Duarte - Autora: Vila Velha de Outrora, 1990

Fazia parte das reuniões familiares, dentre as brincadeiras de salão tão apreciadas pelos nossos antepassados, o uso de ADVINHAS. A pessoa era considerada inteligente quando tinha facilidade em acertar as adivinhações que lhe eram propostas, de modo que era como que uma obrigação naquele tempo, moças e rapazes, senhoras e senhores, saberem responder as perguntas formuladas e também saberem formulá-las.

Dentre muitas adivinhações usadas em Vila Velha, registramos as seguintes:

- O que é, o que é: cai em pé e corre deitado? – Resposta: a chuva.

- O que é, o que é: que todos vêem e Deus não vê? Resposta: um semelhante

- Enquanto meu compadre vai e vem, minha comadre mostra tudo o que tem. – Resposta: o mar, a praia, as conchas.

- O que é, o que é: uma caixinha de bom parecer, que não há carapina que a possa fazer? – Resposta: o amendoim.

- Campo limpo, gado miúdo, moça bonita, velho carrancudo? – Resposta: o céu, as estrelas, a lua e o sol, respectivamente

Ainda uma infinidade de adivinhas são correntes entre o nosso povo e seria impossível transcrevê-las todas.

 

Fonte: Vila Velha de Outrora, 1990
Autora: Maria da Glória de Freitas Duarte
Compilação: Walter de Aguiar Filho, dezembro/2013 

Folclore e Lendas Capixabas

A Voz do Gigante – Por Maria Stella de Novaes

A Voz do Gigante – Por Maria Stella de Novaes

Recolhemos esta lenda, em nossa infância, quando, na Fazenda Monte-Líbano, em Cachoeiro de Itapemirim, íamos, à tarde, passear, no Caminho-da-Roça

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Outros tempos – Por Pedro Maia

Por onde andam os tipos populares que em outros tempos enfeitavam de maneira pitoresca  as ruas da cidade?

Ver Artigo
Festejos de Vila Velha - Por Edward Alcântara

Lembro da “Lapinha” de origem pernambucana, aqui introduzida nos fins do século XIX pelo Desembargador Antonio Ferreira Coelho, grande incentivador dos festejos canela verde de então

Ver Artigo
São Benedito do Divino e de Reis – Por Seu Dedê

Atualmente, em Vila Velha, Leonardo Santos (Mestre Naio) e a Mônica Dantas, conseguiram restabelecer os festejos de São Benedito

Ver Artigo
Festas Juninas – Por Seu Dedê

Vila Velha comemorava as festas de Santo Antônio, São João e São Pedro, respectivamente nos dias 13, 24 e 29 de junho

Ver Artigo
A Festa Do Divino – Por Areobaldo Lellis Horta

Foi na povoação de Jacarandá, município de Viana, hoje Jabaeté, que vi pela primeira vez uma bandeira do Divino Espírito Santo

Ver Artigo