Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Escadaria Bárbara Lindenberg – Por Elmo Elton

Escadaria Bárbara Lindenberg, 1928

No século XVII, ao tempo do Colégio dos Jesuítas, chamou-se ladeira Padre Inácio, em homenagem a Santo Inácio de Loiola, fundador da Companhia de Jesus. Depois ficou conhecida como ladeira das Colunas, sendo que, após a visita de Dom Pedro II ao Espírito Santo, em 1860, passou a denominar-se ladeira do Imperador.

Em 1883 transformou-se a ladeira em escadaria, "com seis ordens de degraus e seis planos calçados a paralelepípedos, colocando-se, na base, quatro lampiões a gás, e, numa coluna, a lápide de mármore: Administração do Dr. M. B. Ribeiro de Amorim. Setembro de 1883".

No governo de Jerônimo Monteiro, a escadaria, refeita, ganhou a forma atual, incumbindo-se de sua construção o engenheiro Justin Norbert, que a decorou com quatro estátuas de mármore, representando as estações do ano, e com uma outra — adolescente sentado sobre um delfim estilizado — no centro de frente artificial.

Não há muito, a escadaria passou a denominar-se Bárbara Lindenberg; o povo, porém, continua a chamar-lhe, simplesmente, Escadaria do Palácio.

 

Fonte: Logradouros antigos de Vitória, 1999 – EDUFES, Secretaria Municipal de Cultura
Autor: Elmo Elton
Compilação: Walter de Aguiar Filho, janeiro/2017

Bairros e Ruas

Triângulo da Fumaça – Por José Carlos Mattedi

Triângulo da Fumaça – Por José Carlos Mattedi

O apelido do local vem da fumaça provocada pelas churrasqueiras, fornecidas pelos donos de bar aos clientes que, invariavelmente, compram dos açougues vizinhos a carne para assar, numa perfeita comunhão do comércio praiano

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ponte da Fruta – Por Edward Athayde D’Alcântara

Até os anos 40 era pequena e conhecida ainda como vila de pescadores e era considerada área rural do município

Ver Artigo
Cercadinho – Por Edward Athayde D’Alcântara

Ao arredor, encosta do Morro Jaburuna (morro da caixa d’água), ficava o Cercadinho

Ver Artigo
Bairro Glória – Por Edward Athayde D’Alcântara

O Bairro Glória era conhecido como “A Fábrica” por ter ali recebido a transferência da fábrica de bombons Garoto

Ver Artigo
A História da Praia do Suá - Por José Carlos Mattedi

A Praia do Suá era lugar de muita areia, água, lama e mosquito. A antiga vila tinha casinhas de estuque, construídas à beira mar, cobertas com palha ou zinco

Ver Artigo
O Suá hoje - José Carlos Mattedi

Há, ainda, outros endereços de peso na região, como o Terminal de Pesca Alvarenga, que centraliza a atividade pesqueira

Ver Artigo