Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Fábrica de Pergaminhos

Pergaminho

Muita gente acha que o pergaminho não existe mais, ou, se existe, é fabricado na Grécia ou no Oriente, onde o material teria se originado. O que poucos sabem é que existe uma fábrica de pergaminhos em plena atividade instalada em Piúma. É a Exótica, que tem como dono Pedro Antônio Augusto, um apaixonado por pergaminhos e que luta para manter viva a tradição.

"O papel dura pouco. A resistência do pergaminho é notável. Tanto que ele conserva a história por centenas, até milhares de anos, mesmo debaixo de escombros. Além disso, é muito mais bonito e seguro, porque não existe risco de falsificação".

Há onze anos no ramo, Augusto afirma que o seu trabalho é muito mais reconhecido fora do país do que no Brasil. "Somos a única fábrica da América Latina que exporta pergaminhos. Vendo muito para a Alemanha, Inglaterra, Holanda e Estados Unidos. É um produto tradicional e os outros povos prezam essa tradição. Aqui no Brasil nós ainda estamos engatinhando nessa tradição", destacou.

Para manter a fábrica, Augusto precisou diversificar o ramo de atuação. "Como o mercado de pergaminhos está em baixa, estamos também trabalhando com couro para sapatos, vestuário e outros artigos", finalizou.

Fonte: Revista Potencialidades 2009

LINKS RELACIONADOS:

>> Piúma

História do ES

A Banda de Música da PMES: História e estória

A Banda de Música da PMES: História e estória

Demoner, na obra sobre a História da PMES (1985), relata: "desde a sua criação em 1840, a banda de música da PMES sempre abrilhantou as grandes festividades, como a chegada do Imperador D. Pedro II a Vitória em 1860 e os festejos com o término da Guerra do Paraguai" (p.131), sem citar a fonte e a data...

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Viajantes Estrangeiros ao ES – Auguste François Biard

Na relação dos principais viajantes estrangeiros ilustres que estiveram em nosso país, no segundo meado do século dezenove, sem muito destaque, inclui-se o nome do pintor francês — Auguste François Biard

Ver Artigo
Viajantes Estrangeiros ao ES – Jean-Jacques de Tschudi

"No dia seguinte, a comitiva regressou a Vitória, onde o presidente Sousa Carvalho já havia providenciado uma canoa grande e cinco remadores, escravos, para subirem o curso caudaloso do rio Santa Maria, até a colônia de Santa Leopoldina"...

Ver Artigo
Palácio das Águias

A Barra do Itapemirim, em Marataízes, é um antigo núcleo de povoação fundado no ano de 1771 pelos portugueses 

Ver Artigo
Festival de Verão de Guarapari Janeiro 1971

A ideia tinha partido de dois jornalistas, Antônio Alaerte e Rubens Gomes Filho

Ver Artigo
Mais nomes curiosos de ruas de Vitória

RUA DO FOGO ou CARAMURU - Foi conhecida por Ladeira do Quebra-Bunda, pois com leito em pedra, muito íngreme e sempre molhada por infiltrações, era bastante escorregadiça

Ver Artigo