Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Fued Nemer

Fued Nemer

O trabalho consciente é o caminho para o gênio, uma provação para os ociosos, uma riqueza para o homem honesto, um abismo para os inúteis. Por esta razão, alguém disse certa vez, que a vida é um dever a cumprir, um ideal a realizar, uma provação a atravessar e uma eternidade a preparar. Marco Aurélio afirmou: "REALIZA CADA AÇÃO COMO SE HOUVESSE DE SER A ÚLTIMA EM TUA VIDA". Assim, é sempre importante que, tudo que se faça, atinja os objetivos certos e, se possível, a perfeição. E ao se ter escolhido uma função em que tomará sempre a defesa dos fracos e oprimidos, nunca se deve esquecer as variações incontroláveis da opinião pública sempre inconstante: ela mandou Cristo para o Calvário. Quem buscar o triunfo de seus ideais por um tal caminho, há de ter sempre em mente a verdade: ela faz da mentira um instante passageiro e efêmero.

O advogado será sempre uma pessoa temida pelo réu e, ao mesmo tempo, amada por ele. É o defensor da justiça e da verdade, dependendo de que lado da causa ele se coloca: se para defender ou acusar.

FUED NEMER encontrou resposta para este dilema quando em 1945, ao se formar em direito, foi fazer sua primeira defesa, amparando um réu pobre condenado em primeira e segunda instâncias, em Castelo e Vitória. Inconformado recorreu ao Supremo Tribunal Federal onde fez sustentação oral da tese esposada. Viu triunfar seu ponto de vista a unanimidade dos Ministros. Isto lhe causou profunda satisfação, acima de tudo porque, no fundo de sua alma, entendeu que é desta forma que na vida se cumpre um dever.

Ele nasceu em Vitória, no dia 21 de agosto de 1913, filho de Scandar Nemer José e Nahyme Miguel José. Casou-se com Maria da Glória Nunes Nemer, cujo falecimento ocorreu a 6 de setembro de 1961, deixando para ele e os filhos uma grande e profunda saudade. Do seu matrimônio com Maria da Glória, nasceram José Augusto, casado com Maria Terezinha Rangel Nemer; Maria Helena, casada com o Dr. Augusto Lincoln de Rezende Salles, e Antônio César, casado com Maria Alice Furtado Nemer. Casou-se, em segundas núpcias, com Léa Vieira Nemer, não tendo nascido filhos deste matrimônio.

Industrial e advogado, FUED NEMER fez seus cursos primário e secundário em Castelo, diplomando-se em Direito pela Faculdade de Direito do Rio de Janeiro, sendo inscrito na Ordem dos Advogados, seção do Espírito Santo, sob o n° 352.

Exerceu a advocacia durante muitos anos nas Comarcas de Castelo, Cachoeiro do Itapemirim, Muniz Freire, Alegre e outras. Foi professor na Faculdade de Direito de Cachoeiro do Itapemirim, lecionando Direito Internacional Privado.

FUED NEMER foi, ainda, Procurador da Prefeitura Municipal de Castelo, no período de 1955 a 1956.

Em 1961 recebeu quatro honrosos votos no Egrégio Tribunal de Justiça do Estado para preenchimento de vaga, então existente, de Juiz Eleitoral no Colendo Tribunal Regional Eleitoral.

Possui o Certificado de Conclusão de Curso de Extensão Universitária sobre Direito Agrário. É cidadão Benemérito por título conferido pela respectiva Câmara Municipal, sendo, também, Cidadão Honorário de Cachoeiro do Itapemirim por título igualmente concedido pela Câmara Municipal.

Rememorando fatos de sua vida, FUED NEMER conta que, em companhia de seu irmão Emílio, fundaram a firma NEMER & CIA., que mais tarde se transformaria em NEMER MERCANTIL DE CAFÉ e está em plena atividade, sendo que desta organização resultaram as demais empresas: NEMER-Indústria de Mármore Ltda.; CALIDRAX-Indústria de Minérios e Tintas Ltda.; e NEMER-Empreendimentos Imobiliários Ltda.

Em 1938, começou estas atividades com apenas uns dez empregados, sendo que o número hoje chega a 800. Como pessoa que começa sem apoio e sem dinheiro, sem recursos, teve muitas dificuldades até atingir o ápice.

Para a pessoa que não nasce em berço de ouro, confiando na própria capacidade de trabalho vencer é uma meta arduamente perseguida, sendo esta a sua filosofia de vida.

Tendo sido suplente de senador pela extinta ARENA, a entrada de FUED NEMER na política se deu através de Eurico Salles, quando o saudoso jurista se candidatou pela primeira vez à Câmara Federal e pediu a sua ajuda. Até então nunca havia se metido em política, muito menos militado em suas fileiras. A partir daí ingressou e está até hoje.

Para FUED, o dinheiro na vida das pessoas é útil, mas não faz a felicidade de ninguém.

Suas preferências: COMIDA, peixe; CARRO, Mercedes Benz; LEITURA, obras jurídicas.

A Biblioteca do Centro Acadêmico (Abel Santana), da Faculdade de Direito de Cachoeiro do Itapemirim, tem o seu nome por homenagem prestada pelo Diretório daquele centro.

Pertence ao Rotary Clube de Cachoeiro; é Presidente do Diretório Municipal do PDS de Castelo; Presidente reeleito por quatro vezes, da Santa Casa de Misericórdia de Castelo; Membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Espírito Santo; Membro do Conselho da Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo; Membro do Sindicato (Conselho) da Indústria de Refinação do Açúcar nos Estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo; figurou na lista tríplice enviada pela Federação das Indústrias do Espírito Santo ao Exmo. Sr. Governador do Estado, para ocupar o cargo de Secretário da Indústria e Comércio; figurou igualmente na lista idêntica enviada pela Associação do Comércio do Espírito Santo ao Governador do Estado, para ocupar o mesmo cargo; é Benemérito das "Escolas de 1° Grau Madalena Piza" e "Escola de 1° e 2° Graus João Bley", ambas de Castelo; é Diretor-Superintendente das empresas que integram o Grupo Nemer; pertence, como sócio fundador, a diversos Clubes e Associações recreativas, esportivas, culturais e sociais sediadas em várias cidades do Estado.

A derrota nunca amedrontou FUED NEMER, porque na sua opinião possivelmente ele deve acolher o pensamento de Gondin da Fonseca quando diz: "o que amedronta e desmoraliza é a vitória trapaceada".

Para muitos, o político é como um trem: só usa a plataforma para obter vantagens. Para FUED NEMER, pelo contrário, faz da política um verdadeiro sacerdócio cujo único objetivo é, e continuará sendo: Servir!

 

Fonte: Personalidades do Espírito Santo. Vitória – ES. 1980
Produção: Maria Nilce
Texto: Djalma Juarez Magalhães
Fotos: Antonio Moreira
Capa: Propaganda Objetiva
Compilação: Walter de Aguiar Filho, julho/2020

Personalidades Capixabas

Afonso Cláudio - o primeiro estudioso nas questões negras em nosso Estado

Afonso Cláudio - o primeiro estudioso nas questões negras em nosso Estado

Autor de vários livros, sintetiza tudo o que de melhor se comemora em novembro: Consciência Negra

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Moacyr Dalla

Participou da criação do "Corredor de Exportações" do Porto de Vitória, seu reaparelhamento e a construção do Porto de Capuaba

Ver Artigo
Manoel Moreira Camargo

Eclético, não se atendo a uma só opinião ou a uma única filosofia, MOREIRA CAMARGO encontrou um destacado lugar entre as legítimas e autênticas personalidades do Espírito Santo

Ver Artigo
Marcílio Toledo Machado

Meu pai disse para meu irmão mais velho quando nasceu o seu primeiro filho: "Agora sim, você vai ter uma idéia de quanto gosto de você"

Ver Artigo
Nicanor Francisco de Azevedo Paiva

Nascido na Vila do Arrozal do Pirai, em terras da Fazenda Pau D'Alho, no dia 17 de agosto de 1901

Ver Artigo
Laerce Bernardes Machado

A História de um Homem é sempre algo interessante de se saber e de se conhecer

Ver Artigo