Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Hospedaria de Imigrantes da Pedra D’Água - Edifício Histórico de Quarentena

Hospedaria de Imigrantes da Pedra D’Água, criada em 1889

A imigração no Espírito Santo teve início com a chegada dos açorianos que foram estabelecidos em Viana no ano de 1813. Depois vieram os alemães, os italianos, os poloneses, os americanos do norte etc. Para recebê-los era indispensável a construção de uma hospedaria para alojá-los no período de quarentena.

No período de maior fluxo de imigrantes para o Estado (1889/1900), a hospedaria recebeu mais de 20 mil imigrantes (Projeto “Imigrantes do Espírito Santo”).

Mais tarde essa edificação foi adaptada para servir à Guarda Nacional e, por último, foi transformada em Presídio Estadual. Em 1910, foi ela considerada pelo Diretor de Agricultura, Terras e Obras, Dr. Antônio Francisco de Athayde, como uma das mais importantes obras que André Carloni projetou para o governo estadual, passando a aquartelar a Sétima Companhia de Caçadores Isolados e, após receber instalações elétricas, recebeu o contingente da Força Federal. Depois de reformada no governo Nestor Gomes (1920-1924) e administrada pelo Diretor de Obras, Dr. Florentino Avidos, o edifício ressurgiu definitivamente como Penitenciária Estadual, tal como está hoje.

Atualmente em fase de demolição esse edifício histórico de quarentena que reverencia a chegada de antepassados de milhares de capixabas corre o risco de desaparecer.

 

Fonte: Memória do Menino...e de sua Velha Vila, 2014
Autor: Edward Athayde D’Alcântara
Produção: Casa da Memória de Vila Velha
Compilação: Walter de Aguiar Filho, maio/2020

Curiosidades

Cia. Central Brasileira de Força Elétrica

Cia. Central Brasileira de Força Elétrica

É a grande Companhia Central Brasileira de Forças Elétricas que superintende os serviços de força e luz de Vitória, e de outras cidades importantes do Espírito Santo

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Pedra da Onça - Por Seu Dedê

Localizada à margem esquerda do canal da Costa, braço sul. De frente ao Shopping Praia da Costa 

Ver Artigo
Barra do Jucu – Por Seu Dedê

No ano de 1886, administrada pelo doutor Antônio Athayde, foram feitos os reparos, sendo a obra dividida em três lances unidos por um aterro

Ver Artigo
As Modas – Por Areobaldo Lellis Horta

Casando-se, a moça modificava logo sua toalete, passando a usar, em vez de blusinhas soltas ou vestidos inteiros

Ver Artigo
Clubes e Danças – Por Areobaldo Lellis Horta

De todos foi o "Boêmios" o de maior duração, desaparecendo após a fundação do Clube Vitória

Ver Artigo
O Circo em Vila Velha no tempo do Seu Dedê

Os circos eram montados no largo destinado à Praça Duque de Caxias 

Ver Artigo