Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Maraçapeba ou Maria Sapeba – Por Maria Stella Novaes

Fonte: http://evoluahomosapiens.blogspot.com.br/

É um peixe muito conhecido, em Vitória. Chama-se, igualmente, linguado. Parece uma grande fina e tem a boca torta

Segundo a sabedoria popular, o "defeito" resultou de um castigo à insolência do peixe, porque "arremedou" Nossa Senhora, quando estava no mundo e precisava atravessar um canal pedregoso, durante a maré baixa.

O peixe estava apanhando Sol, reclinado numa pedra, à flor-d'água. A Virgem perguntou-lhe:

— Maraçapeba, a maré sobe, ou desce?

O linguado, assim chamado pela forma apresentada, respondeu-lhe, desdenhoso, repetindo a pergunta, como se criticasse da Virgem.

Desde então, ficou de boca torta.

Há variantes dessa lenda.

O Des. Afonso Cláudio diz que "quando Jesus Cristo andou pelo mundo, certa vez, no mar, em companhia de São Pedro, desejou saber que horas seriam, porque a maré parecia não encher nem vazar.

São Pedro, vendo-o assim, tão preocupado, lhe disse:

— Senhor, qualquer peixe dirá que horas serão, porque todos eles têm as horas de suas refeições marcadas.

Jesus, ouvindo-o, passou os olhos pelo mar e, vendo um linguado ou maraçapeba à superfície, indagou:

- Maraçapeba, a maré enche ou vaza?

O peixe por inqualificável desdém, procurou imitar a voz do Salvador e fazendo um trejeito, como quem torce o queixo para um lado, reproduziu a pergunta, sem lhe dar resposta. Então, Jesus, assim falou:

- De hoje em diante, como pena à zombaria e afronta que fizeste ao teu Criador, te arrastarás, na lama, como uma folha que o vento arrasta ao lado, para granjear o teu sustento, e a tua boca será torta, a fim de que todos os teus irmãos te evitem e contigo jamais se confundam.

 

Fonte: Lendas Capixabas, 1968
Autora: Maria Stella de Novaes
Compilação: Walter de Aguiar Filho, outubro/2015

Folclore e Lendas Capixabas

Ilha do Boi – Por Adelpho Monjardim

Ilha do Boi – Por Adelpho Monjardim

Hoje, ligada a Vitória, a Ilha do Boi perdeu as suas características, formando um dos seus mais belos e pitorescos bairros 

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A Pedra dos Ovos – Por Adelpho Monjardim

Consiste a interessante formação em compacto bloco de granito, sofrivelmente oval, superposto a outro menor, em perfeito equilibro

Ver Artigo
Horas de Lazer nos anos 40 em Vila Velha – Por Seu Dedê

As brincadeiras eram comuns a todas as crianças, sem distinção de classe social. Tínhamos muitas e muitas

Ver Artigo
Carta ao meu cumpade Almando Azevedo (Aribiri, Vila Velha)

Meu cumpade que sódade / que vontade de chora, quando me alembra das noiques / que ensaiemo no Celestiá, foi só pra toma amizadi / com o cumpade do Arraia

Ver Artigo
A Manteigueira Assombrada – Por Maria Stella de Novaes

Desse romance entre a mulher índia e o colono luso, resultou a lenda de uma "assombração", para a Casa da Manteigueira

Ver Artigo
As Timbebas - Edward Athayde D’Alcântara

A Prainha era um berçário de mariscos; ali, você colhia com fartura o burdigão

Ver Artigo