Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Medalha do Mérito Cultural Renato Pacheco

Medalha do Mérito Cultural Renato Pacheco concedida à Walter de Aguiar Filho, maio/2012

RESOLUÇÃO N.º 04/2009

Regulamenta a Medalha do Mérito Cultural Renato Pacheco

 

            O presidente do IHGES, no uso das atribuições que lhe confere a alínea gdo art. 14 do Estatuto, e tendo em vista deliberação da Diretoria 

 

RESOLVE:

 

Art. 1.º: A Medalha do Mérito Cultural Renato Pacheco, instituída em 2005, leva o  nome e a efígie do ex-Presidente de Honra Renato José Costa Pacheco, e destina-se a:

a)      agraciar personalidades que se tenham distinguido como amigos do IHGES;

b)      agraciar personalidades que se tenham notabilizado no trabalho em prol da cultura do Espírito Santo;

c)      agraciar personalidades de destaque nos meios político, artístico e cultural, em visita ao IHGES;

 

Art. 2.º: A concessão se fará por proposta da Diretoria, tendo direito a voto igualmente todos os diretores, que decidirão por maioria;

 

Art. 3.º: A entrega se fará preferencialmente na Sessão Solene prevista no artigo 10, alínea “b”, do Regimento Interno;

 

Art. 4.º: A concessão não se fará a mais de seis personalidades em cada ano, não estando incluído neste número as concessões que se fizerem na forma do item 1.3;

 

Art. 5.º: A concessão da Medalha não é obrigatória, ficando oportunidade e conveniência a critério da Diretoria.

                                       Vitória, 18 de maio de 2009

 



GALERIA:

📷
📷


Variedades

Cinema de Aracruz - Parte I

Cinema de Aracruz - Parte I

Instalado na Igreja Católica (Avenida Venâncio Flores, onde hoje está o Banco do Brasil), exibindo filmes de 16 milímetros, o cinema recebeu o nome de “Cine Leila”, em homenagem a filha do gerente. Estreou em 21/08/1964, com o filme “A vida por um desejo”.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Semana Santa – Por Edward Athayde D’Alcântara

Quinta- Feira, saem da Igreja do Rosário, em procissão, as Filhas de Maria conduzindo o andor de Nossa Senhora das Dores

Ver Artigo
Personagens Originais - Por Areobaldo Lellis Horta

Éramos, nós, eu, meu pai e meu irmão, os seus companheiros de pescaria na Barrinha, fronteiro ao Monte Moreno

Ver Artigo
Casamentos – Por Areobaldo Lellis Horta

Era eu muito criança, quando assisti, pela primeira vez um casamento em Vitória

Ver Artigo
Peroás e Caramurus – Por Areobaldo Lellis Horta

 "Peroás" e "Caramurus" constituíram dois grandes partidos populares, de caráter eminentemente religioso e social, em que se dividiam os habitantes de Vitória

Ver Artigo
O Último Dia – Por Betty Feliz

Fomos passear na Lanchonete Sete e copiar alguns modelos do verão nas vitrinas da Doll Sport, que era o must da moda capixaba em 1968 

Ver Artigo