Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Melhores pesqueiros do ES

Guarapari, mercado de peixes

Para quem gosta de pescar com vara e anzol, o Espírito Santo é o lugar certo - onde a maré sempre está para peixe.

Mesmo sofrendo com a explosão imobiliária e a ação predatória das redes de arrasto que dizimam cadumes de peixes, principalmente filhotes, alguns pesqueiros do Estado conseguiram resistir ao tempo e, hoje, são fontes de diversão para os capixabas. Como dizem os pescadores, é difícil voltar para casa com o isopor vazio.

Um bom exemplo de pesqueiro no ES é a Praia da Itaipava, na cidade de Itapemirim. Ali, os peixes ficam bem próximos da areia (nas primeiras valas) - não requer arremessos longos para se obter bons resultados.

Os amantes da pesca de praia geralmente se divertem com varas mais leves. Mas isso não quer dizer que não podem fisgar peixes mais pesados - basta usar equipamentos apropriados para arremessos longos.

Outro bom pesqueiro capixaba é a Praia do Riacho, entre Guarapari e Meaípe, onde é possível pescar um peixe mais pesado quase na espuma da onda. Barbudos, corvinas e pampos são comuns no local. Mas como várias pedras estão próximas à praia, não é surpresa se algum peixe deste habitat morder a isca. A melhor hora para a pesca é exatamente quando a maré começa a encher. A praia é relativamente funda e dependendo da época do ano tem fortes correntes laterais. Um arremesso mais forte atinge grandes profundidades.

Poucos pesqueiros resistiram tanto ao tempo (e à ação predatória) como a Praia de Camburi, em Vitória. É, sem dúvidas, um dos melhores pesqueiros do Estado. Em Camburi, encontram-se os mais variados tipos de peixe, como roncador, cabeça-dura, orvina, barbudos, entre outros.

Links Relacionados:

>> Aprenda a escolher um bom peixe 
>> Panela de barro 
>> Escolhendo panelas capixabas   
>> Panelas de barro enfeitadas
>>
 
Vale do Mulembá 
>> A lenda do judeu pescador 
>> Peixes catalogados em 1862 no ES
>> Moqueca Capixaba 

Especiais

Vitória dos anos 1920 aos 50 - Por Luiz Buaiz com texto de Sandra Medeiros

Vitória dos anos 1920 aos 50 - Por Luiz Buaiz com texto de Sandra Medeiros

Luiz Buaiz só tem lembranças boas dessa primeira década de sua vida, mas nos anos 20 Vitória padecia com problemas de saúde

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Agapito - Por Sérgio Figueira Sarkis

Agapito, nos idos tempos das décadas de 30 e 40, era uma figura folclórica de Vitória. Pau pra toda obra!

Ver Artigo
Fugas, Revoltas e Quilombos - As Lutas Contra a Escravidão

O uso de cabelos grandes, tanto do tipo black power, quanto do tipo “rastafári”, têm sido sinônimo de rebeldia, conscientização negra

Ver Artigo
República não trouxe a estabilidade desejada

No ano da Proclamação da República o Espírito Santo estava dividido em 14 Municípios, 4 cidades e 10 Vilas

Ver Artigo
Luiz Buaiz - Um homem insubstituível

Sempre presente e extremamente generoso, a sua maneira de cuidar é incomparável e única

Ver Artigo
Viagem ao Espírito Santo (1888) - Princesa Teresa da Baviera (PARTE I)

A bordo do Maria Pia, sábado, 25 de agosto. Do Rio de Janeiro para o Espírito Santo

Ver Artigo