Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O Incêndio do Mercado da Vila Rubim, 1994

Mercado da Vila Rubim - 1994

Uma explosão de pelo menos 60 toneladas de fogos de artifício estocados em lojas no mercado da Vila Rubim provocou um dia de pânico, morte e destruição na cidade.

Às 12:05h, o barulho da explosão e uma coluna de fumaça que puderam ser percebidos de vários pontos da Grande Vitória, anunciavam o início da tragédia.

Infelizmente, quis o destino que a fatalidade ocorresse no maior mercado da capital, um centro de comércio integrado por supermercados, açougues, peixarias, quitandas, pequenos armazéns, bares e restaurantes populares. E justamente numa hora — cerca de meio-dia — de grande movimento.

Pelas ruas do mercado da Vila Rubim, o desespero tomou conta de comerciantes, vendedores ambulantes e, principalmente, consumidores. Muitos ainda discutiam o primeiro dia do Plano Real, quando foram surpreendidos pelo barulho da primeira explosão.

A sexta-feira, 1º de julho de 1994, foi um dia que começou como todos os outros, mas se transformou em uma tragédia que dificilmente será esquecida.

 

Fonte: Escritos de Vitória 11 – Mercados e Feiras – Secretaria Municipal de Cultura e Turismo – PMV – 1995
Texto:
Jornal A Tribuna - 02/07/94
Gilson Soares
Imagem Publicada na página do Facebook "Fotos Antigas ES" Por Ângelo Hemer Pagotto
Compilação: Walter de Aguiar Filho, março/2019

Literatura e Crônicas

Quinca Cigano - A GAZETA, Bienal Rubem Braga

Quinca Cigano - A GAZETA, Bienal Rubem Braga

Em uma de suas mais conhecidas crônicas, Quinca Cigano, 1951, Rubem Braga fala dos pios de Cachoeiro. A fábrica fundada em 1903 por Maurílio Coelho ainda funciona no mesmo casarão, às margens de um braço encachoeirado do Rio Itapemirim

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Urubu ao molho pardo - Por Elmo Elton

Porque tivesse fama de bom cozinheiro, resolveu fornecer comida, a "preços módicos", a trabalhadores do trapiche de Vitória

Ver Artigo
Os Menos Lembrados - Por Elmo Elton

Despretensioso e honesto, - despretensioso pela natureza do tema que lhe dá título e honesto porque  escrito sem qualquer ficcionismo

Ver Artigo
Ambulantes de Vitória – Por Elmo Elton

Chamava-se Maria Saraiva. Vendia seus produtos em ponto fixo, na rua General Osório, onde residia

Ver Artigo
Caramurus e Peroás – Por Elmo Elton

Sabedor que havia um plano para retirar do São Francisco e levar ao Rosário a imagem de São Benedito, Frei Manoel baixou-a do altar

Ver Artigo