Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O Primeiro Clube Republicano do ES - Por Newton Braga

Os gigantes do pensamento republicano no ES. Assim julgados por Arquimino Matos (História do Estado de ES, 1951 - José Teixeira de Oliveira).

Se a campanha pela Abolição em Cachoeiro se caracterizou pela atuação isolada, individual, de uma ou outra pessoa, já não se deu o mesmo com a propaganda da República.

De fato. Foi aqui que se fundou o primeiro Clube Republicano do Espírito Santo, por iniciativa de Bernardo Horta, a alma do belo movimento em nossa terra.

A fundação do Clube Republicano de Cachoeiro de Itapemirim foi levada a efeito no dia 23 de maio de 1887, sendo a sessão realizada na casa do Dr. Joaquim Amorim, no local em que é hoje o Ginásio Cristo Rei. Compareceram dezessete pessoas e foi a seguinte a primeira diretoria: presidente, Dr. Joaquim Pires de Amorim; secretário, Dr. Antônio Gomes Aguirre; subsecretário, João Loiola e Silva; tesoureiro, Henrique Wanderley. O Jornal "O Cachoeirano", de que eram redatores Bernardo Horta e João Loiola, iniciou-se logo a propaganda do partido republicano, que então nascia, e o movimento se alastrou vivamente por toda a Província, fundando-se clubes republicanos em todas as cidades e vilas.

Em setembro de 1888 reunia-se em Cachoeiro o Primeiro Congresso Republicano do Espírito Santo, vindo representantes de toda a Província, sendo o nome Bernardo Horta escolhido para candidato a deputado pelo Partido contra os candidatos dos partidos favoráveis à Monarquia. A grande votação que teve nessas eleições, as últimas realizadas sob o governo de Dom Pedro II, mostrou bem a força do movimento republicano em Cachoeiro e no Espírito Santo.

(De "Histórias de Cachoeiro", 1946)

 

Fonte: Revista do Instituto Histórico e Geográfico – nº 40
Autor: Newton Braga
Compilação: Walter de Aguiar Filho, novembro/2014

Matérias Especiais

Ensino – Primeira biblioteca pública

Ensino – Primeira biblioteca pública

Na província, a carência de mestres era justificada pela “pobreza de pessoal e a insignificância dos ordenados com que são gratificados os Professores Públicos – obstáculo permanente ao melhoramento deste tão importante ramo da Administração”.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Paisagens da Ilha do Mel - Por Maria Isabel Perini Muniz

A paisagem vista e interpretada através da arte nos mostra aspectos que se escondem do nosso olhar descuidado e muitas vezes indiferente

Ver Artigo
Guarapari de ontem

"Quem passasse pela ruazinha tranqüila, aquela ruazinha varrida pelo vento sul e cujo solo barrento todo se cobria de regatinhos formados pelas chuvaradas de verão, invariavelmente descobriria a velha rendeira curvada sobre a almofada, trocando os bilros, atenta ao trabalho e de toda alheia ao bulício e à agitação exteriores ..."

Ver Artigo
General das Artes

Conheci, na casa de Homero Massena, anos 60, um amigo dele muito especial. Pessoa sensível, de fino trato, grande admirador da boa pintura e da Arte do mestre. Algumas vezes servi de mensageiro entre os dois, levando ao escritório do amigo, textos do Massena (muitas vezes assinados com pseudônimos: J. Prates, J. Carlos...) para que ele (diretor do jornal) providenciasse a publicação.

Ver Artigo
Festejos de Natal: Reis

O Reis foi introduzido em Vila Velha pelo Padre Antunes de Sequeira. Filho de Vitória, onde nascera a 3 de fevereiro de 1832

Ver Artigo
Ceia Natalina

A ceia natalina do Brasil e de outros países guardam muitas tradições em comum. Elas tem origem em velhos hábitos da Roma antiga

Ver Artigo