Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O primeiro mapa do Espírito Santo

Carta de Albernaz de 1640 - Litoral norte do Rio de janeiro e Litoral do Espírito Santo

Logo no primeiro lustro do século XVII, foi extinto o cargo de provedor de defuntos e ausentes da capitania, “atendendo a que os moradores eram pobres (I) e poucos”. As atribuições do ofício passaram às justiças ordinárias locais.(1)

Além da presença de D. Francisco de Sousa na terra – sempre voltado para as gemas e pedrarias, tendo mesmo conseguido sua nomeação para capitão-general e governador do Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Vicente, com administração das minas descobertas e que se viessem a descobrir nas três capitanias – é de justiça assinalar o levantamento, em 1612, da primeira carta geográfica do território capixaba, por Marcos de Azeredo.(2)

 

NOTAS

(1) - RUBIM, Memórias, 227. A carta régia é de sete de dezembro de 1604 (apud JOSÉ MARCELINO, Ensaio, 75).

(2) - Basílio Daemon, de quem colhemos a valiosa notícia, grafa “Azevedo”. São, ainda, daquele mesmo autor as seguintes informações: “Nesta carta são demonstrados: todos os lugares povoados, havendo no entanto faltas, pois que só dá como povoações a Vitória e Reis Magos, quando já existia a Vila do Espírito Santo, havendo povoações em Guarapari, Benevente e S. Mateus, não falando em Santa Cruz, Serra e Piúma* então Orobó” (Prov. ES, 106).

* “Py-uma – a epiderme ou casca anegrada, escura. É uma mirtácea de fruto preto, redondo” (SAMPAIO, O Tupi, 294).

 

Fonte: História do Estado do Espírito Santo, 3ª edição, Vitória (APEES) - Arquivo Público do Estado do Espírito Santo – Secretaria de Cultura, 2008
Autor: José Teixeira de Oliveira
Compilação: Walter Aguiar Filho, junho/2017

História do ES

A oligarquia dos Monteiro

A oligarquia dos Monteiro

As principais decisões políticas tomadas a partir do final da primeira década do século XX no Estado do Espírito passavam necessariamente pelo crivo dos Monteiro. Havia um inconteste predomínio dessa oligarquia familiar cujos protagonistas principais eram os irmãos Jerônimo de Souza Monteiro e Bernardino de Souza Monteiro.

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A Fundação de Vitória

Aquela provisão lança por terra a tradição de que foi o triunfo alcançado pelos ilhéus a 08/09/1551 que deu nome a Vitória

Ver Artigo
Por que Morro do Moreno?

Desde o início da colonização do Espírito Santo, o Morro do Moreno funcionava como posto de observação assegurando a defesa de Vila Velha e de Vitória

Ver Artigo
Jesuítas no Espírito Santo

Em 1549 partiram da Bahia – escalaram no porto da “povoação do Espírito Santo” Leonardo Nunes e Diogo Jácome

Ver Artigo
Origem do nome das cidades do ES

Muitas vezes, por um simples motivo, surge a origem do nome de uma cidade, como por exemplo, o hábito dos moradores de tomar um cafezinho que, de tão ralo, mais parecia água doce. Daí veio o nome da cidade de Água Doce. E o nome da cidade de Águia Branca, de onde surgiu essa idéia? 

Ver Artigo
Araribóia X Villegagnon

Araribóia, comandante de duzentos temiminós que o Espírito Santo mandou à luta contra os franceses de Villegagnon

Ver Artigo