Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

O Rio Cricaré

Rio Cricaré - Conceição da Barra, foto Mônica Boiteux, 2012

O rio Cricaré, como é conhecido pelos nativos, ou rio São Mateus, como foi rebatizado pelos portugueses, tem suas nascentes em Minas Gerais.

Cortando serras e vales, chega ao território mateense onde descreve graciosas curvas, cujo traçado grafa generosamente o “S” e o “M”, iniciais de São Mateus, e deságua no Oceano Atlântico, em Conceição da Barra. Ao todo percorre 11 municípios capixabas, apesar de ter sua cabeceira no estado vizinho.

O encanto das suas águas mornas e calmas, de cor verde-esmeralda, levou os índios a chaná-lo de Kiri-Kerê (dorminhoco). A quietude do seu curso, ornado pela vegetação típica e de coqueiros, exerce verdadeiro fascínio, principalmente ao entardecer.

A história de São Mateus começou a ser escrita com a chegada dos primeiros colonizadores portugueses, por volta do ano 1544.

A pequena povoação do rio Cricaré recebeu o nome de São Mateus, por ter sido no dia consagrado ao evangelista Mateus (21 de setembro) que o padre José de Anchieta passou pela capitania do Espírito Santo, visitando suas aldeias.

Por meio do rio, os portugueses colonizaram a região, onde fundaram o porto no século XVII. Sua história passa pelos ciclos da cana-de-açúcar, do café, da farinha de mandioca e da madeira.

A relação do homem com o rio é muito estreita. Os colonizadores chegaram por ele. As edificações mais importantes foram erguidas no porto. A vila começou a prosperar a partir do rio, que por muito tempo foi o único elo de ligação entre São Mateus e as demais localidades, explica a historiadora Elinéia Lima.

Atualmente, em função do assoreamento e do lançamento de esgoto em suas margens, o rio pede socorro. A pesca, apesar do forte declínio, ainda sobrevive.

 

Fonte: A Gazeta de 15/07/2007
Compilação: Walter de Aguiar Filho, maio/2012 

 

LINKS RELACIONADOS:

  São Mateus 
  São Mateus, terra de barões



GALERIA:

📷
📷


Rios do ES

Rio Doce - A navegação

Rio Doce - A navegação

Uma das primeiras medidas de Silva Pontes foi assinar um decreto isentando de impostos as mercadorias que passassem pelo Rio Doce

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Parque Paulo César Vinha de visual novo - Guarapari

A unidade e a APA de Setiba vão ganhar um plano de manejo onde constam nova trilha para visitação e pontos para fiscalização e apoio

Ver Artigo
Parque Estadual de Itaúnas

São 3,5 mil hectares que integram a beleza exuberante da bacia do rio Itaúnas e ajudam a preservar a fauna e a flora da região

Ver Artigo
História do Rio Doce e o Parque Real de Madeiras - João Eurípedes Franklin Leal

O Parque Real de Madeiras de Regência Augusta desapareceu e tornou-se hoje uma curiosa e inusitada amostra da política administrativa de Portugal

Ver Artigo
Lagoas de água salgada e outras de água doce

Há na província as seguintes lagoas, umas no litoral, outras centrais e algumas à margem de rios, e são:

Ver Artigo
Rio Jucu

Sabe-se que o rio Jucu foi responsável pela penetração no interior dos municípios de Vila Velha, Cariacica e Viana, no final do século XIX

Ver Artigo