Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Orquidário em Domingos Martins

Orquidea

A 8ª edição da Blumenfest - Festa das Flores e 7ª Exposição de Orquídeas, aconteceu no mês de outubro em Domingos Martins e mostrou mais de mil orquídeas e bromélias raras, encontradas somente no solo capixaba e em algumas regiões do país.

Se você não foi à festa, visite o Orquidário KAUTSKY, que funicona o ano todo. Lá encontra-se uma reserva particular com mais de 100 mil plantas, orquídeas raras, bromélias, begônias. Podemos passar horas nesse paraíso de cores. Para visitar o orquidário, agende nos telefones 3268-1205 ou 3268-1370.

Domingos Martins fica muito próxima de Vitória, a apenas 46 km pela estrada BR-262. Porém entra-se em outro mundo, onde a natureza dá um show, o povo nos recebe como velhos amigos e os quitutes nos deixam extasiados.

O QUE E UMA ORQUÍDEA? 

A família das orquídeas é, provavelmente, a maior família das angiospermas. Foram já descritas, até à atualidade, mais de 25 000 espécies e produzidos outros tantos híbridos, por cruzamento de formas espontâneas e cultivadas. Há orquídeas com as mais variadas dimensões, desde plantas extremamente pequenas, com flores do tamanho de uma cabeça de alfinete até plantas com mais de três metros de altura, capazes de produzir hastes florais de comprimento superior a quatro metros!

Formas tão diferentes podem ser englobadas numa única família devido ao fato de possuírem uma estrutura floral idêntica. Numa flor típica da orquídea há sempre três sépalas (verticilo externo) e três pétalas (verticilo Interno), embora algumas destas partes possam aparecer fundidas ou bastante reduzidas. Uma das pétalas, o labelo, é diferente das outras, quase sempre maior e mais vistoso; geralmente a flor cresce de tal modo que o labelo é 0 segmento inferior. Projetando-se do centro da flor, surge um órgão carnudo e claviforme, o ginostêmio ou coluna, como resultado da fusão dos órgãos masculinos (estames) e femininos (carpelos). Este conjunto caracteriza uma orquídea. A antera localiza-se no extremo da coluna e contém os grãos de pólen, agrupados em dois a oito massas, chama­das políneas. Imediatamente abaixo da antera fica uma pequena depressão de superfície viscosa, o estigma, ou órgão receptivo feminino, no qual as políneas são depositadas durante a polinização. Sob a coluna está oovário, que, após a fecundação, se desenvolve e forma uma cápsula contendo sementes.

Uma única cápsula de orquídea pode conter um milhão de sementes, tão finas como o pó de talco. As orquídeas são monocotiledôneas, caracterizadas pela presença de um único cotiledone, nervação paralelinérvea e flores de tipo 3 (partes florais em número múltiplo de três).

Links Relacionados:

 Os irmãos Martins
 Imigração no ES 
 Vegetação do Moreno 
 Vegetação do Convento

Matérias Especiais

Aprenda a escolher um bom peixe

Aprenda a escolher um bom peixe

Peixe é um ótimo alimento, mas cuidado quando for comprar: você precisa estar certo de que está fresco. Cheire o peixe na altura das guelras. Se sentir cheiro forte, não compre. Um peixe bom, bem fresquinho, tem...

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Jerônimo Monteiro - Capítulo XVI

Fazia-se o desembarque de passageiros, em escaleres e lanchas pequenas que atracavam às escadas dos navios

Ver Artigo
Jerônimo Monteiro - Capítulo II

Na foto ilustrativa, o casal Francisco de Sousa Monteiro e Henriqueta Rios de Sousa, pais de Jerônimo Monteiro (fim do séc. XIX). APEES — Coleção Maria Stella de Novaes

Ver Artigo
Saudações - Fernando Antonio de Oliveira

Carta endereçada ao escritor Walter de Aguiar Filho, autor do livro "Krikati, Tio Clê e o Morro do Moreno", pelas lembranças que nos traz sobre Vila Velha de outrora e pelo alerta sobre a identidade e cultura do canela-verde. Confira!

Ver Artigo
Estudos sobre a descoberta da Província - Parte VIII (FINAL)

Cristóvão Jaques foi o único que fez reconhecimentos e assentou padrões, conforme estão de acordo todos os cronistas e historiadores, estando por isso provado ser ele o primeiro que reconheceu a costa da província do ES

Ver Artigo
Estudos sobre a descoberta da Província - Parte VII

Com a chegada e desembarque, na província do Espírito Santo, do donatário Vasco Fernandes Coutinho, a 23 de maio de 1535, temos finalizado a notícia dos navegantes que tocaram ou não nas costas desta província

Ver Artigo