Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Percival Farquhar (História da VALE)

Reunidos no Pico do Cauê, em 1935, estão o presidente da Itabira Iron Ore Co. Percival Farquhar (4º da esquerda para a direita), ao seu lado, o administrador sr. Thomas Charlton, e o geólogo alemão dr. Grosse (de paletó claro)

Percival Farquhar

 

Nascido em berço de prata, pode-se dizer que a vida de Percival Farquhar (York, Pensilvânia, 1864 - Nova York, 1953) parece ter sido escrita por um roteirista de imaginação fértil.

Americano de família quaker (protestantes adeptos da vida reservada e da pureza moral e religiosa), Farquhar era oriundo da aristocracia industrial, numa época em que o acesso às finanças foi fundamental para a organização e a consolidação de empresas que, em poucos anos, se transformariam em impérios. O jovem empreendedor formou-se em Engenharia, deixou as tradições para trás e, como previsto, fundou um império capitalista e ganhou o mundo.

Construiu estradas de ferro na Guatemala, em Cuba e na Rússia, onde negociava contratos diretamente com Lenin. No Brasil, entre diversas empreitadas, fundou a Rio de Janeiro Tramways, Light and Power (precursora da Light S.A.); envolveu-se na fracassada construção da ferrovia Madeira-Mamoré, no atual Estado de Rondônia; ergueu o belo Grand Hotel La Plage (o primeiro com telefones nos quartos, em 1921), no Guarujá (SP); arrendou a Sorocabana Railway Company; e, finalmente, comprou a Itabira Iron Ore Company, incorporada à Companhia Vale do Rio Doce na sua fundação, em 1942.

Com as idas e vindas do Código de Minas no Brasil, fez inimigos históricos – como o ex-presidente Arthur Bernardes – e companheiros de vida toda – como o empresário Assis Chateaubriand, a quem financiou a fundação de O Jornal, em 1924. Também criou a Companhia Aços Especiais Itabira (Acesita), em 1946.

 

Fonte: Vale 70 anos: Nossa História, 2012
Compilação: Walter de Aguiar Filho, junho/2013

Portos do ES

A queda do Porto de São Mateus – Por Fernando Schwab Firme

A queda do Porto de São Mateus – Por Fernando Schwab Firme

Projetos não são problemas e sim a definição de sua utilidade e sua elaboração em resposta a uma demanda efetiva

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

A criação da Vale - Parte III (História da Vale)

A CVRD seria constituída como uma sociedade anônima, de economia mista, com capital inicial de 200 mil contos de réis. Sua diretoria seria composta por cinco membros: um presidente e dois diretores de nacionalidade brasileira e mais dois diretores norte-americanos

Ver Artigo
A criação da Vale - Parte I (História da Vale)

Em 1º de junho de 1942, o Brasil estava imerso em uma crise institucional que tinha como ponto central a decisão sobre a entrada do país na Segunda Guerra Mundial

Ver Artigo
A criação da Vale - Parte II (História da Vale)

Firmados em 3 de março de 1942 e tendo como signatários os governos do Brasil, da Inglaterra e dos Estados Unidos, os Acordos de Washington definiram as bases para a organização, no Brasil, de uma companhia de exportação de minério de ferro

Ver Artigo
Corredor de Transportes, impulso para crescer

Corredor de Transportes, Uma ferrovia, sete portos e uma esperança

Ver Artigo
Novo barão explorou areias monazíticas até em Vitória

As jazidas com maior atividade ficavam em Carapebus, na Serra, mas também há registros de retirada de areia em Vitória

Ver Artigo