Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Perfil: Vadinho Vieira

Seu Vadinho dono do Restaurante Recanto Baiano

Valdomiro Vieira, ou, Vadinho Vieira para os mais conhecidos, nasceu na cidade de Jânio Quadros, interior da Bahia e ainda jovem mudou-se para Itapetinga com a família. Filho de Olimpio Vieira e Lídia Vieira, Vadinho passou a trabalhar no comércio daquela cidade do interior da Bahia, rica na pecuária de gado e corte.

Seu pai sempre foi a referência da personalidade de Vadinho. Olimpio foi delegado de Itapetinga e tinha muitos amigos na região. Hoje, a cidade tem até uma avenida com seu nome. Vadinho casou com Divanir Coelho Vieira e tinha, em Itapetinga, comércio de carros, mas passou a trabalhar com bar e foi responsável pela inauguração do principal bar e lanchonete da cidade, o Maringá.

Em 1970 resolveu, a convite do irmão Lindauro Vieira, conhecer Vila Velha, onde o irmão tinha um pequeno bar na Praia da Costa. Ele simplesmente se apaixonou pelo lugar e deixou a Bahia. No dia oito de setembro de 1970, chegou ao Espírito Santo, onde naquele dia se comemorava a festa da cidade de Vitória e ele já dizia que era festa para recebê-lo.

Antes de buscar a família na Bahia arrendou um local para instalar o seu bar, dando início a todo um trabalho que, brilhantemente, vem levando até hoje na Praia da Costa, o Restaurante Recando Baiano.

Inicialmente o restaurante funcionou na parte térrea do Edifício Sereia e no ano de 1972 passou para o terreno em frente e está neste local até hoje. O Recanto Baiano sempre teve uma freguesia muito assídua e muitas histórias que só o Vadinho pode contar: casais que namoravam no Recanto Baiano e que hoje levam filhos e até netos para almoçar por lá.

Sempre atento à qualidade da comida do restaurante e ao atendimento, Vadinho recebe turistas e fregueses que por ali passam, com a mesma simpatia e atenção ao longo desses 35 anos. Nestes anos sempre foi servida com a mesma qualidade desde a deliciosa feijoada, saboreada todos os sábados, à tradicional culinária baiana e capixaba.

No dia 22 de março Vadinho completou 80 anos de idade e recebeu amigos, parentes, filhos, netos e funcionários do Recanto Baiano para comemorar seu aniversário. O que podemos mais falar desse baiano que adotou o Espírito Santo como o estado ideal para se viver e criar os filhos? Acho na verdade o Espírito Santo é que adotou Vadinho e fez dele referência de vida e de amizade para todos os capixabas que passam por seu Restaurante diariamente.

Se você quiser saber mais da história de Vadinho visite o site na internet www.recantobaiano.com.br ou visite o próprio Vadinho no Recanto Baiano. Ele, aos 80 anos de idade, está lá, todos os dias e noites com a mesma vitalidade de um garoto de vinte anos. Parabéns Vadinho! Esse presente de vida é de todos nós.

E uma novidade é que o Recanto Baiano agora também é legitimamente capixaba. Isso porque Valdomiro recebeu o título de Cidadão Espírito Santense, por meio do projeto de lei nº 102/2007, do deputado Marcelo Santos.

 

Fonte: Revista Abrav – nº 2/ 2006 e A Tribuna de 30/07/2007
Compilação: Walter de Aguiar Filho, fevereiro/2012

Personalidades Capixabas

Augusto Ruschi

Augusto Ruschi

Augusto Ruschi nasceu em Santa Teresa, em 13 de dezembro de 1915, uma pequena cidade de colonização italiana nas montanhas do Espírito Santo

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

José Luiz Pipa Silva: a gozação - Por Sérgio Figueira Sarkis

José Luiz Pipa Silva, ou Pipa, como todos o tratavam, era de rara inteligência

Ver Artigo
Jayme Fernandes Figueira - Por Sérgio Figueira Sarkis

Ficou em Recife até 1925, quando o destino o fez encontrar o senhor Anthenor Guimarães

Ver Artigo
O Dial Capixaba – Por Maria Lúcia da Silva

Nessa conjuntura, nasceu em Vitória a primeira emissora em freqüência modulada, a Cariacica FM, inaugurada em 1975 

Ver Artigo
O Tribunal de Contas – Por Eurico Rezende

Cogitada desde o início do Império, a criação de um órgão de controle orçamentário e financeiro só se verificou em 1890, mercê do gênio de Ruy Barbosa

Ver Artigo
Liberalismo e Solidarismo – Por Eurico Rezende

Estão registrados, quer em passado remoto, quer em época recente, antes de encerrar minha carreira eleitoral

Ver Artigo