Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Pontal do Ipiranga: lendas

Entardecer em Pontal do Ipiranga, 2006

O balneário de Pontal do Ipiranga, em Linhares, norte do ES, está cheio de histórias e mistérios. Veja alguns mais famosos:

Lenda do Caju

Os frutos dos cajueiros de Pontal do Ipiranga, segundo moradores antigos da região, são bastante procurados por homens. O motivo? Dizem que são afrodisíacos.

Moradores do local explicam, ainda, que por serem os cajueiros muito baixinhos, apesar de terem avantajadas copas, as castanhas dos frutos se acoplam à terra e ficam energizados.

Lenda do rio

Quando o sol se põe, os seus raios dourados se espalham por Pontal do Ipiranga. Depois que se recolhe, surge a lua, majestosa.

Diz a lenda que, em noite de lua cheia, à meia-noite, aquele que beber três vezes sete goles da água do rio Ipiranga, dourada como o sol e prateada como a lua, encontrará pepitas de ouro ou de prata em suas margens.

Lenda do Cambucá

Em Pontal do Ipiranga existem em abundância os cambucazeiros. A frutinha, considerada deliciosa, de verde fica amarela e depois, vermelha.

Se saboreada verde, a moça fica solteirona; quando amarela, a moça arranja logo um namorado; e, quando vermelha, é certo que vai dar casamento, pois o rapaz ao beijar a moça apaixona-se por causa do sabor da fruta nos lábios.

Lenda da tartaruga

Nas noites escuras, um casal de tartarugas trilha sobre a úmida areia da praia de Pontal do Ipiranga. Durante a caminhada, diz: “Tão bom seria se nós pudéssemos chegar ao fim desta jornada sem sermos perturbados pelo homem, nosso maior inimigo.”

No final da areia, o casal para e cava um enorme buraco, onde a fêmea deposita os ovos.

E destaca: “Agora, podemos morrer, pois já realizamos nosso sonho. Nascerão aqui os nossos filhotes para continuarem a nossa espécie.”

Caçadores e pescadores contam que, quem for a praia, à noite, perceberá vultos rastejantes dirigindo-se para o mar. São tartarugas que já morreram.

 

Fonte: A Tribuna (05/04/2009)

LINKS RELACIONADOS:

  Linhares 

Matérias Especiais

Comparações e fatos alusivos a Proclamação da República

Comparações e fatos alusivos a Proclamação da República

Discurso proferido por Robero Brochado Abreu, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha - Casa da Memória, durante as comemorações da Proclamação da República

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Posfácio do livro Parabéns Pra Você – Por Cariê Lindenberg

Por fim, o que mais me marca em Maria é a sua determinação, força de vontade e grande fibra

Ver Artigo
Páginas soltas – Por D. Maria Lindenberg

Noventa anos significam uma vida repleta de bons e de maus momentos. De triunfos e de derrotas

Ver Artigo
Depois de Carlos – Por D. Maria Lindenberg

O domingo de 19 de agosto de 1990 deveria ser igual a qualquer outro

Ver Artigo
Em Palácio – D. Maria Lindenberg

Procurei ser amável sem pieguice; elegante, sem os maneirismos da moda; firme sem teimosia

Ver Artigo
O casamento – D. Maria Lindenberg

Sentamos no banco, que rodeava o abacateiro, para apreciar o cair da noite e, pronto, aconteceu: Carlos me deu o maior beijo

Ver Artigo