Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Praia do Canto

O início do Bairro Praia do Canto

Com cerca de 13 mil habitantes, a Praia do Canto, bairro nobre de Vitória conhecido por sua noite movimentada e pela intensa atividade comercial, teve sua expansão urbana detalhada no livro "A Geografia da Verticalização Litorânea em Vitória: O Bairro Praia do Canto", de Eduardo Rodrigues Gomes.

A obra faz um estudo detalhado sobre os motivos que levaram a Praia do Canto a aplicar a chamada "verticalização", ou seja, como o bairro deixou de ser a aprazível região litorânea povoada por casas de veraneio na década de 50 para tornar-se a área de Vitória com o maior número de prédios residenciais e comerciais por metro quadrado.

De acordo com o autor, a saturação do centro da cidade na década de 1950 obrigou a classe média alta a migrar para a região norte, em busca de melhor qualidade de vida. "Com a explosão do comércio no Centro, a população de maior poder aquisitivo procurou um local mais ameno, próximo do mar, para fixar residência. Com isso, a Praia do Canto, que até essa época tinha a predominância de casas, começou a crescer de forma vertical e desordenada".

A especulação imobiliária e a supervalorização dos chamados condomínios de luxo, implantados a partir dos anos 1990, foram responsáveis pela ocupação de praticamente todos os terrenos livres da área. Hoje, segundo os investidores, o bairro ainda é um dos pontos mais requisitados da Capital, porém, o mercado não encontra mais espaço para criar novos projetos.

 

Curiosidades:

- O autor fez um levantamento de incursões imobiliárias nos Classificados de A Gazeta entre as décadas de 70 e anos 2000. A pesquisa confirma que a publicidade tentava "vender" a Praia do Canto com abordagem distinta a cada década. Nos anos 70, por exemplo, era explorada a tranquilidade de um bairro que estava longe do caos do Centro.

- Na década de 1980, o foco da Praia do Canto estava voltado para a proximidade do mar. Vários prédios foram construídos na Av. Saturnino de Brito. Na época, foi implantado também, um dos primeiros centros comerciais de Vitória, o Centro da Praia. A região acabou por se tornar um dos polos comerciais da Capital.

- Na década de 1990, as imobiliárias passaram a investir na região central do bairro, nas ruas com maior movimentação comercial, como a Aleixo Neto. Na mesma época, a preocupação com o índice de violência levou o mercado a investir em prédios mais altos, com segurança e infraestrutura voltada para o lazer.

- Os prédios mais altos de Vitória estão na Praia do Canto, o que comprova sua verticalização desenfreada. A média é de 10 a 15 andares por edifício. O bairro também foi o responsável pelo boom em torno dos flats e apart hotéis no Estado, tudo para servir a demanda de visitantes interessados em curtir a noite e o comércio sofisticado.

 

Fonte: A Gazeta (16/07/2009)

 

LINK RELACIONADO

 

>> Praia do Canto ontem e hoje (1998)



GALERIA:

📷
📷


Matérias Especiais

Guarapari de ontem

Guarapari de ontem

"Quem passasse pela ruazinha tranqüila, aquela ruazinha varrida pelo vento sul e cujo solo barrento todo se cobria de regatinhos formados pelas chuvaradas de verão, invariavelmente descobriria a velha rendeira curvada sobre a almofada, trocando os bilros, atenta ao trabalho e de toda alheia ao bulício e à agitação exteriores ..."

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Britz - Por Milson Henriques

De qualquer modo vamos ao agradável labor de rememorar os que eu freqüentava, lembrando que havia também as boates Buteko, Cave, Aux Chandelles, Porão 214,...

Ver Artigo
Morro Inhoá

No pé do morro Inhoá, havia a edificação onde originalmente funcionou a primeira fábrica de sabão

Ver Artigo
A fonte de Inhoá

Desde a época do Primeiro Donatário, Vasco Fernandes Coutinho, já se bebia água da fonte de Inhoá

Ver Artigo
A santa da Praia é Rita - Sandra Aguiar

A comunidade contou logo com uma paróquia, a Santa Rita, cuja primeira sede data de 1935

Ver Artigo
A Cidade em outros tempos

Bondes, lanchas, manguezais e catraeiros nos remetem há uma época que creio não retornará. Vou citar alguns fatos e nomes de alguns personagens

Ver Artigo