Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Recursos Minerais do ES

Estação Vasco Coutinho (ES), em trecho da EFVM. Ao fundo, Pico de Itapocu - Fonte: História da Vale 2012

O extrativismo mineral tem por objetivo a exportação de riquezas minerais. As principais ocorrências no Estado são as seguintes:

Mármore: Tem alta receptividade no mercado nacional e internacional. Atualmente existem mais de 300 empresas que atuam no Espírito Santo, distribuídas nos segmentos de extração, desdobramento e beneficiamento, gerando cerca de 12 mil empregos diretos. Cachoeiro de Itapemirim, município situado a 100 quilômetros de Vitória, concentra mais de 90% dos teares instalados no Estado, de um total de mais de 600 que existem no Espírito Santo.

Petróleo: O petróleo jorrou, pela primeira vez, no município de São Mateus, ao norte do Estado, em 1967. O petróleo é explorado pela Petrobrás e é uma grande promessa de recursos para o ES.

Calcário: Usado na fabricação de cimento, produção de pó fino para uso industrial e corretivo de solo.

Granito: Jazidas principais situadas em Cachoeiro de Itapemirim.

Argila: Usada pela indústria de construção civil, cerâmica, artesanato, papel, borracha.

Berilo: Usado insdustrialemte na produção de aço especial, bombas e pilhas atômicas.

Feldspato: Usado na indústria de cerâmica e de vidro.

Manganês: Usado na usina siderúrgica e na fabricação de turbina e vela.

Monazita: Interesse industrial como fonte de terras raras e do tório.

O minério de ferro para a produção das pelotas tem origem em Minas Gerais, alcançando o Espírito Santo pela EFVM - Estrada de Ferro Vitória a Minas - (para as usinas da CVRD) ou de mineroduto (para a Samarco Mineração).

 

Fonte: Novo Atlas Escolar do ES, 1997
Autora: Neida Lúcia Moraes 
Compilação: Walter de Aguiar Filho, agosto/2013

História do ES

Costumes do Povo Espírito-Santense (1535-1893)

Costumes do Povo Espírito-Santense (1535-1893)

Do Pe. Antunes de Sequeira, um esboço histórico dos costumes do Povo Espírito-Santense desde os tempos coloniais até nossos dias - 1893

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Invasão das minas do Castelo

Vieram, os sobreviventes, instalar-se na barra do rio Itapemirim, fazendo surgir a freguesia de N. S. do Patrocínio

Ver Artigo
Ensino público depois da segunda metade do Século XVIII

Com a saída dos jesuítas, a capitania ficou desprovida de escolas. Choveram reclamações em Lisboa

Ver Artigo
Censo e Recrutamento - Segunda metade do Século XVIII

Em 1776, a situação militar traria, novamente, ao Espírito Santo, “o Sargento-mór Engenheiro José Antonio Caldas

Ver Artigo
Correios, índios e negros na segunda metade do século XVIII

Em Vitória, irmandade dos pretos e se levantava – por iniciativa deles – a capela de N. S. do Rosário

Ver Artigo
O soldado Santo Antônio

Em 1750, foi concedido o predicamento de paróquia à igreja de N. S. do Rosário, da vila do Espírito Santo

Ver Artigo