Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Remo capixaba

Remo Capixaba - Clube Saldanha da Gama

 Vitória era uma cidade sem atrativos no início do século, quando surgiram por aqui as primeiras práticas de modalidades esportivas. As pessoas simplesmente habitavam aquele conglomerado provinciano de moradias e casas comerciais espalhadas por morros e ruas estreitas, sem outras opções que não fossem trabalhar, dormir ou ir à praia. A cidade não possuía cinemas, teatros como há hoje, casas noturnas ou outros estabelecimentos do gênero.

No Centro havia várias casas comerciais, mas três delas, todas pertencentes a portugueses, teriam papel de muita importância na fundação do Álvares Cabral, em 6 de julho de 1902 e, apenas 23 dias depois, em 29 de julho, por causa de uma dissidência, na do Saldanha da Gama: Evaristo Pessoa e Cia, Viana Leal e Cia e Cruz Sobrinhos e Cia, esta última a maior de todas.

Foram funcionários dos estabelecimentos que se organizaram para iniciar o movimento clubístico no Estado pois, acredita-se, já se praticava alguns esportes antes do início do século. E o esporte da moda na ocasião era o remo. Tanto que os princiapis grandes clubes do Brasil, existentes até hoje, foram fundados para dar vazão à moda da época. Somente depois passaram a praticar outras modalidades. Portanto, o remo capixaba tem essa origem. O remo é a mais genuína de nossas modalidades esportivas. Vida longa ao remo capixaba!

 

Fonte: Remo Capixaba - esporte memória, 1998
Autor: Álvaro José Silva

O Esporte na História do ES

Humor, Vergonha, Coragem e Tragédia - Por Álvaro José Silva

Humor, Vergonha, Coragem e Tragédia - Por Álvaro José Silva

16 de dezembro de 1968. A Seleção Capixaba de Remo está em Porto Alegre para o XXXVII Campeonato Brasileiro

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Remo: O Braço Forte do Esporte Capixaba - Por João Arruela Maio

Vitória em 1952, na disputa do Campeonato Continental, na raia de Valdivia, em Santiago, no Chile

Ver Artigo
Moisés, um campeão - Por Jorge Rodrigues Buery

Na final do Campeonato Brasileiro de 1995, ele era um dos botafoguenses campeões

Ver Artigo
A pesca do Marlim Azul

No Iate Clube do Espírito Santo é festa do marlim azul. O sol brilha mais forte: é o encontro de pescadores que ganharam fama mundial...

Ver Artigo
Tardes Amarelas no Futebol - Por Xerxes Gusmão Neto

Eu e o meu tio Adonias, que morava em São Torquato, subimos num ônibus da Viação Celeste, que portava um letreiro esquisito: São Torquato-Cruzamento

Ver Artigo
Fluminensinho, uma lição para a vida - Por Marcelo Bonfim Dessane

Os encontros continuavam na Prefeitura, perto da secular palmeira que enfeitava a praça, no bar do Olímpio, depois no Britz, na Sapataria Musiello

Ver Artigo