Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Roteiros de Santa Teresa

Santa Teresa - Casa dos Lambert

Cachoeiras

Assim como todas as cidades localizadas nas montanhas, Santa Teresa possui várias cachoeiras que merecem serem visitadas. A mais famosa é a Cachoeira do Country Club, com 80 metros de altura. É cercada de resquícios de Mata Atlântica. Possui bar, piscinas naturais, estacionamento, área coberta e churrasqueira. Fica a 4 quilômetros da sede, na estrada que liga Santa Teresa a Santa maria de Jetibá. Após 3 quilômetros, entrar à direita e percorrer mais um quilômetro até o local. Outra dica é a Cachoeira do Zanotti, localizada a 25 quilômetros da sede. Oferece restaurantes, sanitários, quiosques, churrasqueiras, camping e campo de futebol. Fica na estrada que liga Santa Teresa a Itarana. Existem ainda, as cachoeiras Recanto da Mata, do Rudio, do Strutz e Di La Fontela.

Museu

O Museu de Biologia Professor Mello Leitão, no centro da cidade, merece uma visita especial. Ali é possível entrar em contato com a obra do naturalista Augusto Ruschi, que catalogou centenas de espécies de beija-flores, orquídeas e bromélias. São 77 mil metros quadrados com resquícios de Mata Atlântica. O local abriga jardim rupestre de plantas nativas (de ambientes rochosos), viveiros, pavilhão de ornitologia (aves empalhadas), ofidário (exposição de cobras) e o Pavilhão de Botânica. Durante a caminhada é possível avistar animais soltos. Abre de terça a domingo, das 14 às 17 horas. Preço: Cerca de R$ 2,00 (adultos) e R$ 1,00 (de 5 a 14 anos). Crianças abaixo de 4 anos e adultos acima de 60 não pagam.

Comidas Típicas

Depois da maratona turística, não saia de Santa Teresa sem sentar num dos restaurantes locais e experimentar a deliciosa comida feita na região. No centro, próximo à praça, encontra-se a Mazzolin Di Fiori, que serve comida italiana, além de vinhos e doces caseiros. Outra opção é o La Taverneta, na rua da Igreja Matriz. O local serve uma das melhores pizzas do Espírito Santo, feitas no forno a lenha e com a massa bem fininha. Outra dica é o restaurante Café Hauss, onde além de almoçar, tanto comida italiana como alemã, também é possível tomar um delicioso café colonial. Ir a Santa Teresa e não comer biscoito caseiro é um sacrilégio. A dica então, é a casa Regina Produtos Caseiros, na Av. José Ruschi, 256. O local serve biscoitos de todos os tipos, além de pão e macarrão caseiros.

Igrejas

Em Santa Teresa faça um pequeno tour pelas igrejas históricas. Comece pela Igreja Matriz, inaugurada em 1925, depois vá a Igreja São João de Petrópolis, construída em 1928 por imigrantes italianos. Já a Igreja de Santa Luzia foi construída no século XX, totalmente em pedra. Fica localizada num rochedo em Alto Toma Vento, a 30 quilômetros da sede. Não deixe de visitar, também, o Santuário de Nossa Senhora da Penha, construído em 1918. Já a Capela de São José, de 1902, possui pintura de anjos no teto da nave, paredes ornamentadas com gravuras da Via Crucis e altar com as imagens de São José, Santo Antônio e da Virgem Maria. Fica em Caldeirão de São José, a 23 quilômetros da sede.

Vinhos

Que tal experimentar os vinhos fabricados em Santa Teresa? Hoje, a cidade possui 15 hectares de uva plantada e vários produtores que combinam o plantio da uva com a fabricação de vinho, em pequenas vinícolas artesanais. Depois de serem lavadas, as uvas são esmagadas e colocadas em barris de plásticos por quatro dias. Após a primeira fermentação, o mosto é prensado, separando a casca do líquido. Depois de filtrado, o líquido volta para o barril em ciclos de 17 dias. Ao final desse período, é feita a decantação, eliminando o resto de polpa da fruta. Por fim, o vinho é deixado para descansar de 60 a 120 dias antes de ser engarrafado. Na rota do Vinho estão a Cantina Matiello, que além de vinhos oferece licor de araçaúna, a Cantina Romanha (vinho de laranja e licor de figo), a Vinícola Rassele (vinho de mexerica e carambola e licores de avelã, kiwi e cravo) e a Adega Melício.

Fonte: Jornal A Gazeta (19/01/2005)

LINKS RELACIONADOS:

 Santa Teresa
 Imigração no ES
 Pomeranos
 Poloneses no ES



GALERIA:

📷
📷


Cidades do ES

Pedra Menina

Pedra Menina

Como muitas regiões do Caparaó capixaba, o distrito de Pedra Menina não foge à regra. O nome do lugar é esse por conta de uma lenda indígena da região. Os moradores juram que as montanhas que contornam o pequeno lugarejo tem o formato de uma menina deitada. 

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Ano de 1596 - Por Basílio Daemon

A origem do nome dado da cidade de São Mateus é do Padre José de Anchieta

Ver Artigo
Grandes latifundiários dominavam a região de Itapemirim

Fazenda Pau Brasil de Francisco Salles Ferreira

Ver Artigo
João Neiva

A região que hoje corresponde ao município de João Neiva recebeu os primeiros imigrantes italianos em 1877. As famílias fundaram os distritos de Acioli de Vasconcelos (1887) e Demétrio Ribeiro (1891).

Ver Artigo
Ano de 1856 – Por Basílio Daemon

É criada neste ano a Colônia de Santa Leopoldina, nas margens do rio Santa Maria e ribeirões que nele deságuam, sendo por aviso do Ministério do Império 

Ver Artigo
Ano de 1847 – Por Basílio Daemon

Fundada em 1847 a Colônia de Santa Isabel, com 163 colonos chegados na sumaca Rodrigues, de propriedade de Antônio Joaquim Rodrigues 

Ver Artigo