Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Rua Adão Benezath (ex-rua do Cruzeiro) – Por Elmo Elton

Rua Adão Benezath (lado esquerdo na foto) era de casas baixas, modestíssimas, tendo parte delas resistido até os anos 40

Parte desta rua foi prejudicada com a abertura da rua (ex-ladeira) Dom Fernando. Situa-se ao lado do outeiro onde se erguia o Convento de São Francisco, terminando na ladeira da Tapera. Era de casas baixas, modestíssimas, tendo parte delas resistido até os anos 40. Chamou-se, também, Rua Carro de São Francisco.

Presentemente, na parte que restou, foram construídos edifícios residenciais, recebendo nova designação: a de Rua Adão Benezath, professor de educação física, falecido durante a última Grande Guerra. Quando de viagem para Recife, onde ia trabalhar, o navio em que viajava, o Baependi, foi torpedeado pelos alemães, à altura dos Abrolhos, a 15 de agosto de 1941 sendo que seu corpo jamais foi localizado. A morte desse atleta capixaba, aos 27 anos de idade, emocionou grandemente a cidade, onde contava com muitos amigos, ex-alunos e admiradores.

 

Fonte: Logradouros antigos de Vitória, 1999 – EDUFES, Secretaria Municipal de Cultura
Autor: Elmo Elton
Compilação: Walter de Aguiar Filho, outubro/2017

Bairros e Ruas

Rua Wilson Freitas (ex-ladeira Pernambuco)

Rua Wilson Freitas (ex-ladeira Pernambuco)

Tem início na rua do Rosário. A antiga ladeira, que ganhou calçamento no governo de Florentino Avidos, servia de acesso aos terrenos da Capixaba, antes da total urbanização dessa área

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Praça João Clímaco (ex-praça Afonso Brás) – Por Elmo Elton

Em 1910, Jerônimo Monteiro, quando o logradouro tinha o terreno inclinado, para aplainá-lo, construiu-se um muro de arrimo, coroado por balaustrada, fronteiro à atual Rua Nestor Gomes

Ver Artigo
Como nasceu a Vitória – Por Areobaldo Lellis

Circundada por montanhas desabitadas, os seus extremos eram ligados, a partir das Pedreiras, hoje Barão Monjardim

Ver Artigo
Rua 13 de Maio (ex-rua do Piolho) – Por Elmo Elton

Esse caminho, sinuoso passou a ser a Rua do Piolho, que, já neste século, trocaria de nome para rua Treze de Maio

Ver Artigo
Rua 23 de Maio

Era considerada, até os anos 40, como ponto nobre da cidade. Teve belas residências, destacando-se sobretudo a Vila Oscarina, palacete de propriedade de Antenor Guimarães

Ver Artigo
Ponta da Fruta – Por Edward Athayde D’Alcântara

Até os anos 40 era pequena e conhecida ainda como vila de pescadores e era considerada área rural do município

Ver Artigo