Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

São Pedro do Itabapoana

São Pedro de Itabapoana - Sítio Histórico, Foto: Walter de Aguiar Filho, abril/2013

Como se sentiria o morador de uma importante cidade ao vê-la cercada por militares e ter documentos e bens públicos saqueados? E mais: descobrir dias depois que o local foi rebaixado a distrito por decreto?

Para ter uma noção desse sentimento, basta conversar com um morador antigo do distrito de São Pedro do Itabapoana, que hoje é uma pequena vila situada no interior de Mimoso do Sul.

O distrito, que chegou a ser a terceira cidade mais populosa do Estado, foi invadido por militares durante a Revolução de 30 e perdeu o status de sede do município. A população atual não chega a mil pessoas.

"São Pedro era o centro cultural, com teatro, cinema e bailes que reuniam a elite da região", comenta a historiadora e Secretária de Cultura de Mimoso do Sul, Rosângela Guarçoni.

A população procurava estabelecimentos comerciais, médicos e dentistas na região. Porém, em 2 de novembro de 1930, Dia de Finados, os moradores foram surpreendidos com a chegada de uma tropa de militares ligados à Revolução de 30, movimento encabeçado por Getúlio Vargas contra os governistas.

"Estávamos na missa quando alguém gritou que havia soldados invadindo a cidade. Todos saíram da igreja", relembrou uma das moradoras antigas, Nilza Caroli, 90 anos, que tinha 10 anos na época.

Armados e com lenços vermelhos amarrados ao pescoço, os homens invadiram a prefeitura, cartórios e a Câmara. Retiraram documentos e móveis, e os levaram a Mimoso do Sul, para onde foi transferida a sede do município.

São Pedro entrou aos poucos em dacadência. Vários moradores, entre eles médicos, dentistas, artistas e proprietários rurais mudaram-se para Mimoso e outros municípios.

Izanete Francisca Barbosa, 66 anos, nasceu depois da Revolução, mas lembra do movimento: "Aqui havia três farmácias, teatro, bandas e comércio forte. Hoje, se quiser remédio, preciso ir a Mimoso."

Em 1920, São Pedro só perdia em número de habitantes para Alegre (47.182) e Cachoeiro (46.102). Vitória seguia em quinto lugar, com 21.866 habitantes, depois de Linhares (22.364).

 

Fonte: Prefeituta Municipal de Mimoso do Sul - Secretária de Cultura de Mimoso do Sul, Rosângela Guarçoni, 2011
Compilação: Walter de Aguiar Filho, abril/2013 

 

LINKS RELACIONADOS:

>> Cachoeiro de Itapemirim
>> Linhares
>> Mimoso do Sul
>>  Vitória 



GALERIA:

📷
📷


Cidades do ES

Santa Teresa

Santa Teresa

Das “três santas”, a cidade de Santa Teresa, na região serrana do ES é a mais desenvolvida. A cidade começou a partir da chegada dos italianos

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Então Vitória era assim (1908-1912) – Era Jerônimo

Um bonde a tração animal trafegava pela cidade baixa, de Vila Rubim ao Forte São João, passando pelo Largo da Conceição, Ruas do Rosário, Cristóvão Colombo e Barão de Monjardim

Ver Artigo
Itaúnas - Por Adelpho Monjardim

Situada na embocadura de importante rio, na orla marítima, possuidora de magnífico e extenso litoral, cedo desenvolveu-se, tornando-se próspera povoação, com intenso comércio com a Bahia

Ver Artigo
Roteiros de Guarapari

Três Praias: São consideradas as mais bonitas do balneário. A entrada é através de área particular e atualmente está fechada. As únicas formas de acesso a elas são através da Praia dos Adventistas ou de embarcações. 

Ver Artigo
Guarapari - Curiosidades

No início dos anos 30, a área central de Guarapari contava com cerca de 240 casas. Em 1942 foi construída a primeira casa veranista por Joaquim Gonçalves, apelidado de “Papai do Céu”

Ver Artigo
A Origem do nome Siribeira Clube de Guarapari

Árvore Siribeira, árvore - símbolo que o vendaval inclinou, como numa reverência, sem abater, contudo, através do tempo. Palavras de: Heliomar Carneiro da Cunha, no alvorecer do Siribeira Clube

Ver Artigo