Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Surfistas

Andersen Fidalgo - seu apelido era Gordinho Bororó

O que mais ocupa o tempo livre dos surfistas quando estão na praia (além do surfe, claro) é o sádico esporte de tirar um sarro uns dos outros, inventando os mais bizarros apelidos. E, diga-se, nessa modalidade, os surfistas são praticamente imbatíveis. Os apelidos vão surgindo aos borbotões durante as conversas, como de uma fonte inesgotável, e variam de acordo com as características da infeliz vítima da vez.

O apelido pode não ter relação com nada, ou nenhum significado aparente, como Ciabala (um dos apelidos mais misteriosos que já ouvi), ou Bobô. Ou podem aludir à origem do surfista, como Mineiro ou Jabá. Os apelidos podem também sobrepor-se uns aos outros. Assim, Marcus Bobô também atende pela alcunha de Jabá. O sujeito pode ter tantos sobrenomes que isso pode virar um apelido. Quem não conhece o famoso Homem dos Mil Apelidos?

Pode-se apelidar um surfista por alguma característica física. Os irmãos Valdetaro transformaram-se nos lendários Cláudio Tripa e Bruno Lua Cheia. O rotundo Handersen Fidalgo era o ainda mais lendário Gordinho Bororó. Por motivo inverso, Augusto era chamado de Caveirinha. Nuno, por sua cara redonda, transformou-se no famoso Bebê Moranguinho. Queixada, Beiçola, Batom, são apelidos que remetem a detalhes anatômicos de seus detentores. Os irmãos Cézar e Fernando são, respectivamente, Zóio de Boto e Popô. Cézar era ainda conhecido como Rei dos Mares, por sua avidez em remar em todas as ondas, deixando poucas para os colegas. Maurinho, por sua conhecida vontade de se tornar famoso, que fez com que se tornasse vocalista de uma certa banda, era o Rock Estrela. Enrico foi identificado como o personagem Quácula.

Também há os incontáveis diminutivos: Andrezinho, Betinho, Cezinha, Flavinho, Marcinho, Saulinho... às vezes, tem-se a impressão de que surfistas são da tribo dos pigmeus.

Muitos, incontáveis surfistas, recebem seus apelidos do reino animal. Talvez essa, digamos, categoria de apelidos seja a mais prolífera. Em um dia de boas ondas, é possível se deparar com Flávio Pulga (que tem mais de um metro e noventa de altura, nunca entendi o porque tal apelido), Gustavo Grilo, Mauro Macaco (ou General Urko), Ronaldo Cação, Luciano Cavalinho, Renato Xaréu, Lula, Luciano Caranguejo, Aloizio Goiamum, Léo Papagaio, todos disputando as melhores da série. Também existem variações de tamanho dos animais: assim, deparamo-nos com Antônio Carlos Ratinho, Marcos Rato e Alex Ratão. O zoológico surfístico ainda conta com os indefectíveis Fernando Peixe, Jair Chagas, o Ema, e Luiz Adalto, o Guaxinim. Encontramos ainda animais com adjetivos, como Dudu Cachorro Doido, Saulo Burro Branco e Foca Russa. Sem contar, é claro, o humilde Marreco que vos escreve, mas com um sobrenome desses, quem precisa de apelido para ser devidamente zoado?

 

 

Livro: Vagas lembranças de um quase atleta, 2ª Edição - Vila Velha, ES - 2009
Autor: Paulo Marreco
Compilação: Wamter de Aguiar Filho, março/2012 




GALERIA:

📷
📷


O Esporte na História do ES

A pesca do Marlim Azul

A pesca do Marlim Azul

No Iate Clube do Espírito Santo é festa do marlim azul. O sol brilha mais forte: é o encontro de pescadores que ganharam fama mundial...

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Santo Antônio Futebol Clube

O bairro mais antigo da capital espírito-santense tem uma imensa importância para o futebol capixaba, pela trajetória esportiva do time do Santo Antônio

Ver Artigo
O Caxias Esporte Clube

A história registrada das entidades de classe da PMES tem seu inicio no dia 29 de julho 1919, conforme a Ordem do Dia n° 159-A, do Corpo Militar de Policia (PMES)

Ver Artigo
No Maracanã, 1950 e 2014

Elça Melo Soares, escritora de 92 anos que esteve na dramática final da Copa do Mundo de 1950 mostra suas lembranças daquele dia e suas esperanças para a Seleção Brasileira neste ano

Ver Artigo
Mora

É válido destacar, resgatando os costumes dos imigrantes italianos que vieram para o ES, os jogos de lazer, como mora, baralho e bocha, ainda praticados pelos descendentes em Santa Teresa

Ver Artigo
Pesca com iscas artificiais

As moscas são do tipo seco (de superfície), afogadas e ninfas (submersas). É usada na pesca do salmão, truta, blackbass, tilápia, etc

Ver Artigo