Morro do Moreno: Desde 1535
Site: Divulgando há 16 anos Cultura e História Capixaba

Tratado de Washington

Vale antes e hoje

O aumento vertiginoso das exportações de minério pelo Porto de Vitória, ao final da década de 30, foi patrocinado, basicamente, pelo esforço de guerra dos países aliados (Estados Unidos e Inglaterra) contra os países do eixo ( Alemanha, Itália e Japão) na 2ª Segunda Guerra.

No Brasil, o presidente Getúlio Vargas encampou uma cruzada pelo espírito nacionalista, e com seu esforço de inserir o Brasil no modo de produção industrial, lançou em 1941 a “grande siderúrgica”, criando a Companhia Siderúrgica Nacional.

 

Governo Nacionaliza Itabira ION Company

 

No ano seguinte, nacionalizou a empresa Itabira Iron One Company, administrada pelo empresário norte-americano Percival Farquhar, que controlava as maiores jazidas de minério de ferro no País, localizadas em Minas Gerais.

Antes disso, em 1940, a Companhia Brasileira de Mineração e Siderurgia (CBMS) iniciou o primeiro embarque de minério de ferro. O produto partia da região de Itabira, para o Cais Comercial do Porto de Vitória, com destino a Baltimore, nos Estados Unidos, no navio Modesta.

 

Atalaia

 

Paralelamente a isso, era construído o Cais de Atalaia, em Vila Velha, um terminal voltado especialmente para os embarques de minério e que poderia dar vazão à grande quantidade do produto que precisava ser exportada.

A CBMS foi extinta em 1942 e em seu lugar Vargas criou a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD). O controle da ferrovia Vitória-Minas passou para a CVRD e, como se encontrava ultrapassada, os ingleses intermediaram um acordo entre o governo americano e o Brasil, denominado Tratado de Washington, pelo qual os ingleses reconheciam a transferência das minas ao governo brasileiro, no entanto, o destino do minério deveria ser feito à Inglaterra e aos Estados Unidos.

 

Fonte: A GAZETA 31/06/2006 – 100 Anos de Porto de Vitória
Compilação: Walter de Aguiar Filho, agsoto/2011



GALERIA:

📷
📷


História do ES

A Tribuna de Anchieta

A Tribuna de Anchieta

Domingo, 3 de fevereiro de 1889. Nessa data, começou a circular, em Anchieta, um periódico semanal: A Tribuna

Pesquisa

Facebook

Leia Mais

Viajantes Estrangeiros ao ES – Auguste François Biard

Na relação dos principais viajantes estrangeiros ilustres que estiveram em nosso país, no segundo meado do século dezenove, sem muito destaque, inclui-se o nome do pintor francês — Auguste François Biard

Ver Artigo
Viajantes Estrangeiros ao ES – Jean-Jacques de Tschudi

"No dia seguinte, a comitiva regressou a Vitória, onde o presidente Sousa Carvalho já havia providenciado uma canoa grande e cinco remadores, escravos, para subirem o curso caudaloso do rio Santa Maria, até a colônia de Santa Leopoldina"...

Ver Artigo
Palácio das Águias

A Barra do Itapemirim, em Marataízes, é um antigo núcleo de povoação fundado no ano de 1771 pelos portugueses 

Ver Artigo
Festival de Verão de Guarapari Janeiro 1971

A ideia tinha partido de dois jornalistas, Antônio Alaerte e Rubens Gomes Filho

Ver Artigo
Mais nomes curiosos de ruas de Vitória

RUA DO FOGO ou CARAMURU - Foi conhecida por Ladeira do Quebra-Bunda, pois com leito em pedra, muito íngreme e sempre molhada por infiltrações, era bastante escorregadiça

Ver Artigo